Contos do futebol elesbonense: Para convencer Biguelê a jogar pela Rua do Fio, Manelão teve que assistir a novela Mandacaru por mais de um ano.

 

No final dos anos 1990, Manoel Jesus de Morais, o Manelão, então treinador e ‘dirigente forte’ da Rua do Fio, tentou arduamente até conseguiu convencer o jogador Biguelê a envergar a camisa do Jacaré. A missão não foi fácil, porém teve um final feliz.

– Eu passei um ano e seis meses para puder conseguir fazer com que o Biguelê fosse jogar na Rua do Fio, para isso, toda noite eu assistia a novela da TV Manchete, aquela do Zé Bedeu, a Mandacaru, lá eu pagava bombom, refrigerante pros meninos dele, com aquilo fui conquistando ele”, falou Manelão

A vontade de ter Biguelê, jogador vigoroso e arisco para sua época, um dos craques não apenas em Elesbão mas no Piauí era tamanha, o sacrifício de Manelão era contínuo.

Biguelê foi destaque do futebol piauiense na década 1990.

– Eu saia da Rua do Fio, onde eu morava, toda noite, de bicicleta, chegava em casa às 10h da noite, a Rosimar dizia que eu estava na casa da rapariga, e não era… Eu tava era conquistando o Biguelê para jogar com a gente.

Jogador do Bolonha do Gonçalinho por muitos anos, Biguelê acabou dando adeus ao antigo time e aceitou o convite persistente de Manelão

– Ele foi vestir a camisa da Rua do Fio lá no Bar do Gregório como se fosse Corinthians ou Flamengo, com direito a foto e tudo mais.

Manelão disse que poucos acreditavam que ele convenceria Biguelê a vestir a camisa da Rua do Fio até por se tratar de um atleta nascido em outro bairro- Pé do Morro.

– No final foi muita festa, mas tive que assistir praticamente todinha a novela Mandacaru por mais de um ano, só assim, convenci o nego a ficar com a gente.

Por José Loiola Neto.