Aposentado João Murilo fala sobre perda da filha Jesuslene Costa, a “Jesus”

João Murilo em entrevista ao Painel Popular

Emocionado, o aposentado João Murilo, 73 anos, morador da Rua Francisco José Mendes Neto, na Vermelha, falou ao Painel Popular/Fm Eldorado sobre a perda da sua filha- Jesuslene Costa, a “Jesus”, que morreu em Santo André-SP, onde residia, em decorrência de infarto fulminante cerca de 10 dias depois de ter sido internada em uma unidade hospitalar naquela cidade.

Viúvo há mais de 36 anos, pai de 9 filhos, Seu João Murilo disse estar muito triste mediante a perda da filha. “Foi muito desagradável perder minha filha que amava tanto. Ela pra mim era uma pessoa que tinha muita atenção comigo, me ajudava muito, meus outros filhos também”, falou João Murilo, que tem tido alguns problemas de saúde- princípio de Mal de Parkinson. 

Jesuslene Costa, a Jesus com a filha

Na entrevista, Murilo disse que sua filha Jesus começou a ter problemas de saúde a partir de uma falta de ar, a situação se agravou e comprometeu sangue, depois os pulmões. Ele acha que se ela tivesse procurado ajuda médica com antecedência tinha evitado o pior. “Mas Deus quis assim. Antes de morrer, ela ficou internada 15 dias, teve alta médica, foi pra casa, mas não conseguia se alimentar, então precisou ser internada novamente”, disse.

Funcionária de uma empresa do ramo alimentício, Jesus, de 41 anos, era casada com o elesbonense Chagas da Hormina com quem tinha uma filha de 15 anos. Ela morava em São Paulo há mais de 20 anos. O corpo veio para Elesbão, e foi sepultado no cemitério da localidade Tabuleta, zona rural de Valença. (Por José Loiola Neto)