Erenilton Cabeleiro supera problema de saúde e põe próprio negócio; um salão no centro de Elesbão Veloso.

Ouvido pelo Painel popular em matéria veiculada na Edição 749, domingo passado, Erenilton Cabeleireiro contou sobre o que foi decisivo para que ele viesse a superar um problema de saúde, até vir o próprio negócio, um salão para cortes de cabelos, com sede na Rua da Usina, centro de Elesbão Veloso.

– Eu tive osteomielite crônica, sofri bastante com dores, melhorei, apesar de ter que voltar de ano em ano no médico, por conta desse problema não podia trabalhar no pesado, então partir para aprender a cortar cabelos, reunia a molecada no bairro(Grota do Feijão), pegava a máquina e ia aprendendo, já estou com 12 anos que corto cabelos, cinco aqui no centro, graças a Deus vai dando certo.

O fato de aprender cortar cabelos segundo ele, não teve incentivo de ninguém, foi por uma questão de necessidade, além disso, sempre gostou de trabalhar. Erenilton conta que já tem uma clientela fiel.

– Todo começo é difícil, mas com o passar do tempo adquiri muitos amigos, pessoas que rotineiramente retornam para cortar os cabelos.

Perguntado se há segredo para se fazer um bom corte de cabelos, Erenilton observa que todo dia surge algo diferente, nesse quesito, ele assegura que estar pronto para o cliente que pode optar por cortes vários.

– Estamos procurando melhorar a cada dia, até porque se somos procurados é porque o cliente gostou. Quando você realiza um corte você percebe se o cara gostou ou não. Se ele não gostou e retornar, vamos procurar melhorar.

Em Elesbão Veloso há pelo menos 10 cortadores de cabelos, e Erenilton garante ser boa a parceria com todos.

– Meus cabelos quem corta é o Pill Cabeleireiro, a gente se dá bem, não há nada de ruim a dizer um do outro. Corto cabelo com qualquer colega ai na cidade, eles vem aqui e cortam também, não há problema algum.

Erenilton pensa em a partir de 2017 dá uma repaginada enquanto profissional, dessa maneira, a meta é participar de cursos profissionalizantes.

– Quero fazer cursos de aperfeiçoamento em Teresina.

Antes de ser cabeleireiro e mesmo do diagnosticado com osteomielite crônica antes de completar 12 anos, Erenilton lembra que ajudou ao avô no roçado. Filho da senhora Alzenir, dona de hortas no espaço da Creche Vovó Emília, ele foi criado pelos avós materno, confessa que não conheceu o pai. Casado com a jovem Fabiana Valentim, é pai de uma menina- Kássia Victória, de 5 anos. (Por José Loiola Neto)