Marcone Billy reclama da situação do riacho Coroatá e açude da Rua do Fio em Elesbão Veloso.

 

Marcone da Silva Alves, o Billy, 49 anos, lamentou a atual situação do riacho Coroatá e açude da Rua do Fio, dois mananciais que se encontram em estado de abandono em Elesbão Veloso. Para Marcone, que possui curso de formação em agente sócio-ambiental, adquirido em São Paulo, é lamentável que a população, sobretudo a camada jovem não faça nada para atenuar o problema.

Ouvido pela Eldorado FM recentemente Billy destacou que o açude da Rua do Fio foi entre as décadas de 1970 e 80 um centro de lazer e hoje está numa situação de penúria. Importa lembrar que há dois anos atrás, pela primeira vez em sua história, o açude secou. Importante lembrar que a área onde fica o manancial é privada, uma vez que pertence a família do senhor Geovane da Ana Dulce.

Como maneira de melhorar o espaço, Marcone sugeriu a abertura de uma trilha aos arredores do açude para prática de caminhadas.

– É lamentável que isso ocorra em nossa cidade, ninguém atua em favor do meio ambiente, infelizmente a maioria das pessoas só fazem críticas destrutivas, temos que dá alternativas para melhorar. É lamentável também que os nossos jovens não tenham interesse, mas é importante que os professores incentivem eles, encaminhem esses meninos para o lado do meio ambiente porque queira sim, queira não, a Terra é nossa mãe, é de onde tiramos nosso sustento.

Marcone observa que Elesbão Veloso anda carente de árvores, a cidade deixa a desejar no aspecto de arborização, e isso tem contribuído para o calor excessivo.

Por: Jo´sé Loiola Neto.