CASO ZÉ AUGUSTO: Assassinato de mototaxista completa um mês. Bandido e moto da vítima não foram localizados. Polícia não concluiu inquérito.

Mototaxista Zé Augusto foi assassinado em 28/11

Um mês do bárbaro assassinato ao mototaxista José Augusto Lopes, por desconhecido que solicitou corrida e praticou o latrocínio em um trecho da estrada vicinal que dá acesso a localidade Gameleira, área rural do município de Elesbão Veloso.

Depois de morto com um profundo golpe no pescoço, Zé Augusto teve o corpo arrastado para beira da estrada, a um ponto bastante pedregoso. Há quem diga que o assassino tinha intenção de levar consigo a cabeça da vítima.

O bandido, um elemento de estatura mediana, pele morena, cabelos escuros, e que no dia do crime ficou por cerca de 6 horas no terminal rodoviário possivelmente premeditando o atentado contra o mototaxista, segue foragido. A moto de Zé Augusto, uma Honda Titan 150cc cor vermelha, ano 2012, não foi localizada.

Informações dão conta que minutos depois de praticar o ato perverso e covarde, o autor do crime teria sido visto rondando pela estrada que dá acesso a localidade Sabonete, próximo dali, ele teria pedido água em uma residência. No começo da noite, o mesmo bandido teria sido visto abastecendo a moto em um posto situado às margens da PI-224, próximo ao açude da Rua do Fio.

Polícia ainda não concluiu inquérito. As investigações continuam. O delegado Paulo Gregório é responsável pelo caso. José Augusto, que havia completado 35 anos em setembro deixou esposa e uma filha. O crime provocou grande repercussão na cidade, dada a maneira como tudo foi orquestrado.