DE OLHO NA LÍNGUA- PROFESSOR ANTONIO DA COSTA, DE SOBRAL-CE- Material de domingo, 22/01/2017.

SENAO / SE NÃO

SENÃO é usado como uma palavra só quando significa: 1) Caso contrário. Exs.: Não chore, senão você apanha!; Tomara que faça sol, senão estamos perdidos. 2) Mas, sim, Exs.: Não quero este livro, senão aquele; Não quero ofendê-lo, senão adverti-lo. 3) A não ser. Exs.: Não desejo nada senão estudar; Ele nada faz senão reclamar.

Nos demais casos usa-se “SE NÃO”. Exs.: Se não vierem, iremos embora (= caso não venham); Se não, vejamos (= se acha que não é assim, vejamos); Vale 20, se não 30 (= Vale 20, se não valer 30).

OBSERVAÇÕES: a) Há certos casos em se pode usar uma ou outra forma (senão ou se não), sendo, então, conveniente alterar ligeiramente a pontuação. A frase “Tomara que faça sol, senão estamos perdidos” pode ser escrita: “Tomara que faça sol; se não (fizer), estamos perdidos”. b) Senão é também substantivo masculino e significa erro, falha, equívoco, defeito.

EU VINHA VINDO
Uma leitora pergunta se essa frase é pleonástica. Não, o verbo “vir” pode ser auxiliar de si mesmo: As crianças vinham vindo juntas; Ângela veio vindo, veio vindo, até que chegou.


ELA QUER É ME ENGANAR
A gramática tradicional rejeita a inserção do verbo no meio de frases semelhantes e propugna por esta construção: O que ela quer é me enganar. Nada obstante, no Português moderno vê-se tal forma verbal como palavra denotativa de realce. Assim, nem devemos hesitar: O Santa Cruz não queria era perder de goleada; Frio faz é na Inglaterra; O povo quer é trabalhar em paz; Eu quero é dormir, estou muito cansado!; Nós não poderíamos era ficar esperando a volta deles a vida toda; O desgraçado desejava era beber cachaça.


TAMPOUCO / TÃO POUCO
Alguns autores consideram “tampouco” equivalente a “tão pouco”. No entanto, recomenda-se usar o advérbio “tampouco” quando a intenção for dizer “também não” e só usar “tão pouco” quando o sentido for “tão pouca coisa”, “tão pouca quantidade”. Exs.: Não dormi tampouco estive acordado; Tenho tão pouco entusiasmo pelo jogo quanto vocês. Note-se que, com o reforço de negação, “tampouco” pode ser precedido de “não” e “nem”.

PROFETISA OU PROFETIZA?
As duas formas são plenamente aceitas, observando-se a flagrante distinção quanto aos respectivos significados. Profetisa (com “s”): forma feminina do substantivo profeta. Profetiza (com”z”): terceira pessoa do singular do Presente do Indicativo do verbo “profetizar”. O mesmo ocorre com a dupla poetisa e poetiza.

ASSOVIO OU ASSOBIO?
A Língua Portuguesa registra as duas grafias.

MULHER TRABALHADORA OU MULHER TRABALHADEIRA?
Trabalhadora é a correta forma do feminino do substantivo trabalhador: A trabalhadora braçal é bastante explorada. Trabalhadeira é a correta forma do feminino do adjetivo trabalhador: Ele sempre foi um homem trabalhador; Ele sempre foi uma mulher trabalhadeira.

(*) Professor Antônio da Costa é graduado em Letras Plenas, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). É, também, servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Sobral. Contatos: (088) 9409-9922 e (088) 9762-2542.