Elesbão Veloso registrou apenas 115 mm de chuvas em janeiro; pragas dizimam lavouras. Veja

Uma das poucas chuvas em Elesbão Veloso, dia 28/1/17
Ao contrário do ano passado-- 2016, quando se verificou mais de 400 mm de chuvas, este ano entre 1º e 31 de janeiro apenas 115 mm de acumulado pluviométrico, de acordo com dados do Emater-PI local, e repassados este final de semana pelo supervisor do órgão, o técnico agrícola Valdeci Alves de Araújo, o Dedé, repassando que é costumeiro registrar no mínimo 200m de chuvas nos meses de janeiro, algo não visto agora, sendo assim, ele não descartou a possibilidade de o município enfrentar o sexto ano seguido de estiagem.

- Esses 115 mm é muito abaixo da média, para esse mês de fevereiro não há grande expectativa, mas Deus é quem sabe fazer as coisas, de repente de uma hora para outra pode surpreender a gente e mandar chuvas.
Dedé do Emater-PI diz que lagartas estão dizimando lavouras na zona rural
Valdeci disse que neste ano, não bastasse a falta de chuvas, o agricultor elesbonense em sua maioria vem enfrentando dificuldades para combater as lagartas que estão dizimando lavouras inteiras na zona rural.

- Há muitas queixas dos pequenos agricultores no tocante as muitas lagartas nas lavouras, que estão sendo consumidas com muita facilidade. Muita gente já plantou milho e a lagarta comeu até o toco.

O supervisor do Emater-PI ressaltou que as pragas estão espalhadas por toda zona rural, dificultando a vida do homem do campo que tem contabilizado inúmeros prejuízos. Sendo assim, Dedé recomendou como forma de atenuar essa problemática e já mencionada seca, o pequeno agricultor familiar não investir no pagamento de diárias, uma vez que o retorno é duvidoso.

- Se puderem trocar diárias com um companheiro, um vizinho é melhor do que se desfazer de alguma economia que porventura tenha guardado, porque não vai compensar, visto que pode dá certo ou não, é um negócio de risco, trocar diárias é melhor.

Por: José Loiola Neto
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: