Soro antiofídico chega a sala de vacinação do HENM, informa enfermeiro Getúlio Portela.

                                                              Por: José Loiola Neto
Chegou a Elesbão Veloso, no começo desse mês, e já se encontram estocadas na Sala de Vacinação do Hospital Estadual Norberto Moura doses de soro antiofídico. A informação é do coordenador do Setor de Vacinas da Secretaria Municipal de Saúde. Ouvido pela Eldorado FM, Getúlio Portela informou que a Secretaria é responsável pelo pedido do soro, que fica armazenado, o hospital é responsável pela aplicação, conforme a urgência.

– Estávamos sem o soro devido o pedido que foi feito, mas não foi enviado, o soro já chegou, eu mesmo fui buscar em Valença, e deixei na sala de vacinação do hospital, trouxemos também antiaracnídeo, pedimos soro antiescorpiônico mas continua em falta.

É bom que se diga que durante o domingo de carnaval(26/2/17), uma criança de apenas um ano e sete meses, moradora da comunidade Mosqueada foi picada por uma cobra jaracuçu, e na companhia dos pais procuraram o referido hospital para receber o soro antiofídico, mas foram informados de que a sala de vacinação não dispunha do medicamento, em falta também em Valença do Piauí, que agrega a Regional de Saúde, dessa maneira, seguiram para Teresina, onde a criança foi medicada à tempo estando salvo.

O enfermeiro explicou que a falta de soro ou mesmo vacinas no hospital não pode ser atribuídas responsabilidade nem a Prefeitura nem mesmo à própria regional, haja vista que ambas são receptores.

– Não fabricamos vacina nem compramos, a compra é feita diretamente pelo Ministério da Saúde que encaminha para as centrais estaduais, que repassa às regionais e municípios, quando há uma falta geralmente a falha é lá em cima, a gente procura atender da melhor forma possível, mas nem sempre ocorre como desejado.

Getúlio ressaltou durante a entrevista que o pedido que foi feito em dezembro e que era para ter chegado em janeiro veio chegar em fevereiro. No tocante às vacinas, especialmente a febre amarela bastante comentada nos últimos dias, o enfermeiro disse que o Ministério da Saúde coloca que deve e quem não deve tomar a vacina, mas esquece de dizer que não mandaram estoque.

– Estive na regional e fui informado que não há doses de vacina contra febre amarela disponível, o estoque está zerado, estamos esperando por esses próximos dias do mês de março.

Getúlio Portela concluiu dizendo que há pelo menos dois anos, o município  tem encontrado dificuldades de manter em dia a estocagem de vacinas. O enfermeiro lembrou que no que tange a vacina contra o vírus HPV, a vacinação prossegue voltada para meninas de 9 até 13 anos, abaixo de 14 anos e para os meninos com idade abaixo dos 14 anos. Ele ressaltou que ao completar 14 anos, o paciente não pode tomar a vacina.

– Só pode tomar a vacina quem tem até 13 anos, 11 meses e 29 dias, ao completar 14 ou 15 anos não tem mais direito de tomar.