Temer sanciona lei da terceirização e põe por terra tática de Renan Calheiros

A carta assinada pelos 9 senadores do PMDB na última terça-feira (28), pedindo que o presidente não sancionasse a lei da terceirização,  parece que não surtiu muito efeito junto ao presidente da Republica Michel Temer.

No inicio da noite desta sexta-feira (31), em pleno final de semana, o presidente Temer, aproveitou para sancionar a referida lei. Com isso pois por terra, toda tática do ex-presidente do senado Renan Calheiros de se passar de defensor dos trabalhadores brasileiros.

Com a sanção da lei em pleno final de semana, Temer evitará protestos e ataques de políticos do seu próprio partido, que vinham insistindo para que o presente vetasse a lei. Um dos que vinham empunhando a bandeira do veto a lei, foi o senador piauiense Elmano Ferrer que pediu em suas redes sociais o veto a lei.

A carta foi assinada pelos senadores Marta Suplicy (SP), Kátia Abreu (TO), Eduardo Braga (AM), Elmano Ferrer (PI), Rose de Freitas (ES), Hélio José (DF), Renan Calheiros (AL), Waldemir Moka (MS) e Simone Tebet (MS), que ressalvou concordar com o o conteúdo mas discordar da forma (uma carta).