DE OLHO NA LÍNGUA: Dicas de Português com o professor Antonio da Costa, de Sobral-CE. Material de domingo, 16 de abril 2017

 
SE ELE SE INDISPÔR COM GERENTE, PODERÁ SER DEMITIDO DA EMPRESA
O verbo “indispôr” é derivado do verbo “pôr”, cujo futuro do subjuntivo é o seguinte: quando ou se eu puser; quanto ou se tu puseres; quando ou se ele puser; quando ou se nós pusermos; quando ou se vós puserdes; quando ou se eles puserem. Portanto, a frase correta é: Se ele se indispuser com o gerente, poderá ser demitido da empresa.

 EM VIRTUDE DE EXCESSO DE BEBIDA, MEU VIZINHO TEVE UMA SÉRIA COMA ALCOÓLICA
A palavra “coma”, empregada na acepção de “ausência de consciência”, é palavra do gênero masculino. Vejamos: coma profundo, coma diabético, coma alcoólico. Diga: Meu vizinho teve sério coma alcoólico.

ELE PASSOU A NOITE INTEIRA COM A BARGUILHA ABERTA
A correta grafia do vocábulo em pauta é braguilha. Diga: Ele passou a noite inteira com a braguilha aberta.

ONTEM EU DEITEI DEPOIS DE NOVE E MEIA
Diga: Ontem eu me deitei depois das nove e meia. Empregado na acepção de “tomar o leito”, o verbo em pauta é obrigatoriamente pronominal. A hora está determinada. Portanto, deve-se empregar o artigo: “depois das nove e meia”.

O PRESIDENTE JÁ FOI COMUNICADO DA RENÚNCIA DO SENADOR
As pessoas podem ser informadas, avisadas, mas nunca comunicadas. Portanto, diga: O presidente já foi informado (ou avisado) da renúncia do senador; O deputado comunicou a renúncia do senador ao presidente; A renúncia do senador foi comunicada ao presidente pelo deputado. Nunca: O presidente foi comunicado da renúncia do senador.

FOI DEMITIDO OU FORAM DEMITIDOS?
Fiquei sabendo que mais de um funcionário foi ou foram demitidos? Fiquei sabendo que mais de um funcionário foi demitido. A expressão “mais de um” leva o verbo ao singular. Ex.: Mais de um presidiário esfaqueou o guarda.

Exceção: Indicando reciprocidade, “mais de um” levará o verbo ao plural. Exs.: Mais de um presidiário se esfaquearam dentro da cela; Mais de um político se abraçaram; Mais de um político deram-se as mãos.

HÁ MUITO TEMPO ATRÁS
Apesar de muito usada pelos falantes do nosso vernáculo, essa construção é pleonástica, redundante. O verbo “haver”, referindo-se a tempo, dispensa o advérbio “atrás”, porque sempre indica tempo passado. Escrevo simplesmente: Há muito tempo…

GRATUITO (PRONÚNCIA)
Atenção com essa palavra. A sílaba tônica é “tui” (gra-tui-to) e não no “i” como é comum se ouvir. É um ditongo decrescente. Pronuncie, então: gra-túi-to, assim como fortuito, intuito, cuidado, etc.

A ATITUDE DO CITADO PARLAMENTAR NÃO AGRADOU NINGUÉM
Diga-se: A atitude do citado parlamentar não agradou a ninguém.  O verbo “agradar”, quando empregado na acepção de “ser agradável a” é transitivo indireto.

(*) Professor Antônio da Costa é graduado em Letras Plenas, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). É, também, servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Sobral. Contatos: (088) 9762-2542.