Emídio Rodrigues foi o último do trio de ataque do Grêmio Elesbonense à falecer, recorda Baladeira.

Por: José Loiola Neto, do Elesbão News

Em rápida conversa hoje(28/4) pela manhã com Francisco Nunes, o Baladeira, ex-lateral esquerdo e sabedor como poucos da história do futebol elesbonense, ele recordou que Emídio Rodrigues, falecido terça passada em frente Igreja de Santa Teresinha, após sofrer uma parada cardíaca foi o último do trio de ataque do Grêmio Elesbonense, sucesso do futebol local no começo da década de 1970, a desaparecer da vida terrena.

– O trio do Grêmio era formado por Emídio, Pitó e Tunda. Muito bom, o Pitó era fortão e fazia muitos gols.
Baladeira lembrou que o Grêmio tinha no seu plantel atletas de alto nível como Arnaldo Barbosa, Roberval, dentre outros.

Emídio faleceu no último 25/4 aos 61 anos

Também integraram o plantel do Grêmio Elesbonense e já faleceram, os atletas Nonato da Hilma, Gonzaga Cajaiba e Idê do João Soares.

– O Idê era lateral, atuava pela direita, e o Zé Evandro da Judite jogava pela esquerda

Antes de Emídio, faleceram Pitó, sendo este filho de Alcides Vilarindo e em fevereiro passado Jurandi Bezerra, o Tunda. Pitó chegou a ser vereador em Cocal dos Alves.

Baladeira disse que o Grêmio é como se fosse uma seleção e ficou invicto 46 jogos invicto jogando partidas dentro e fora de Elesbão Veloso.