Elesbão Veloso registra alto índice de inadimplência no AgroAmigo(Pronaf-B); supervisor do Emater-PI comenta situação e diz que Banco do Nordeste dá oportunidade para quitação de dívidas.


Por: José Loiola Neto, do Elesbão News


Em recente conto com o Painel Popular, o supervisor territorial do Emater-PI em Elesbão Veloso informou sobre o alto índice de inadimplência do Programa Pronaf AgroAmigo no município. O programa é financiado pelo Banco do Nordeste.

Segundo Valdeci Alves de Araújo, o Dedé,, na ida a Valença do Piauí, no último dia 19 de maio, em conversa com a senhora Lívia que atua no banco, sendo responsável pelo setor do AgroAmigo, tomou conhecimento do aumento da inadimplência em Elesbão Veloso.

Valdeci Alves, o Dedezin do Emater sempre trazendo notícias importantes pertinentes ao campo.
Em outras palavras, isso que dizer que a maioria das pessoas que estão acessando o programa não estão em dia com as atribuições, e isso, ressalta Dedé, incide diretamente no município, na medida em que deixa de abrir vagas para novas pessoas, sobretudo aquelas que moram na zona rural, que criam ovelhas, bode, animais de pequeno porte.

Ao tempo em que demonstrou preocupação, Dedé convocou os devedores, algo em torno de 130 pessoas, a maioria moradores da zona rural que estão com o AgroAmigo(Pronaf B- linha de crédito de até R$ 4 mil) a comparecer ao Emater-PI.

- Os devedores não vão pagar nada ao Emater, vão pagar para o banco, uma taxa que será cobrada é que vai até R$ 300,00, e que já é possível renegociar a dívida, não necessariamente o montante devido, a partir de R$ 300, a gente pede o boleto via internet, o boleto é enviado, o devedor pagará a conta na lotérica, tira uma cópia desse boleto, ai a gente assina um termo de prorrogação do empréstimo, o que vai facilitar para pessoa que está devendo e facilita para o banco, diminui o índice de inadimplência e melhora para todo mundo.

Valdeci Alves ressalta que o dinheiro oriundo do AgroAmigo entra de uma forma muito generosa na cidade, na medida em que do começo do ano até o último mês de abril, todos os meses entre 30 e 40 pessoas faziam contratações, a importância que circula na economia gira em torno de R$ 120 mil. O dinheiro é para fomentar os negócios de quem lida com a pecuária desde a criação de animais a plantações agrícola.

- O dinheiro serve para alavancar a economia e melhorar a qualidade de vida das pessoas, pois é a partir da venda de caprinos por exemplo que o produtor pode comprar móveis para sua casa, roupas ou livros para os filhos que estudam, uma televisão, uma geladeira.

Importa lembrar que quando o produtor atrasa o Pronaf-AgroAmigo, no dia seguinte, o nome já é incluso na base do SPC/SERASA, sendo que agora quem se encontra inadimplente no programa vai incidir no Bolsa Família, na medida em que esses programas são vinculados ao Ministério do Desenvolvimento MDA.

- Pra mim não vai ser novidade nenhuma se daqui pra frente a pessoa que estiver inadimplente com o Banco do Nordeste por causa do AgroAmigo vai perder o Bolsa Família, por isso, é preciso ter cuidado.
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: