Elesbonense Antonio Campelo, neto de João Vieira conta sobre seu dissabor com término de casamento e explica porque as Testemunhas de Jeová se abstém de sangue.

Por: José Loiola Neto, do Elesbão News

Antônio Campelo da Silva, o "Campelo", 57 anos(29/03/1960), um dos filhos da dona "Ressu", moradora da Rua Santo Antonio, bairro Piçarra nesta cidade, neto do saudoso João Vieira, vivendo atualmente em Heliópolis-SP, divorciado, pai de dois filhos e avô de dois netinhos, Testemunha de Jeová, esteve em visita a Elesbão Veloso recentemente, aproveitamos para saber um pouco da vida desse elesbonense valoroso-- m zelador de condomínio na capital paulista.

Antonio Campelo vive em SP desde 1982; desilusão com casamento

- Antes de ser faxineiro de prédio, trabalhei numa indústria química, vi que as oportunidades em São Paulo estavam fracassando, tanto que o salário estava achatado, resolvi mudar para uma empresa do ramo de limpeza, onde permaneço há 11 anos, estou me dando bem.

Em Elesbão Veloso, ainda adolescente e nos primeiros anos pós-maioridade trabalhou no roçado. Quando foi para São Paulo tinha apenas 22 anos. A terra natal nunca fora esquecida, tanto que tem planos para o futuro.

- Quero voltar até o ano que vem(2018). Pretendo comprar minha casa e viver aqui.

Alguns dos amigos da sua época em Elesbão, que ele guarda na memória: Francivaldo do Chico da Laura, João Vicente Mesquita, dono de mercearia do antigo mercado público, Nato do Baixão, Cico do Antonio Martins, Zé Adauto, Manoel do Paulo etc.
Antonio Campelo, 57 anos; 57 kg- perda de peso por conta do diabetes
Diabético, disse que tem enfrentado barreiras por conta das limitações impostas pela doença. A situação, relata Campelo, é difícil, mas é preciso continuar lutando.

- Estou convivendo com o problema há mais de 10 anos. Temos que ser muito rigoroso. De repente vejo uma feijoada não posso comer a carne como o caldo, um pouquinho de caldo por cima do arroz.
A taxa do diabetes de Campelo vai às alturas, tanto que há dias em que a taxa de glicemia chega a 400, mas houve vezes em que atingiu 600.

- A reação era sono. Percebi os primeiros sintomas, urina doce e bedia demais, uma sede fora do normal, bebia muita água e não matava a sede. No começo também sentia muita fome. Perdi muito peso, estava com 87kg em três meses estava com 80kg, depois baixei para 60kg, hoje estou com 57kg.

Na entrevista ao Painel Popular, Campelo não esqueceu de fazer referência ao avô João Vieira, falecido no começo dos anos 1990. Para ele, Vieira foi um pai-avô muito bom. Sua v´-mãe, dona Virgem também é lembrada em sua orações para Jeová.

Casamento malsucedido, a esposa, uma elesbonense de nome Cruz com quem teve dois filhos- Almir e Elane, que lhes deram dois netos. A separação ocorreu após uma convivência de 30 anos, motivo pelo qual ainda lhe faz até hoje buscar respostas para o fim da união.

- Não fiquei feliz, fiquei sim descontente, vivi momentos de desespero, mas os irmãos foram importantes para minha recuperação. Fiquei louco varrido, chorei entre dois a três meses procurando explicações para o que aconteceu. Até hoje não entendi.

Testemunha de Jeová, ele lembra que a entrada para servir ao Deus-Jeová foi por intermédio da ex-mulher. Campelo fala também o porque da abstinência ao sangue.

- Sou feliz como Testemunha de Jeová porque se eu cometer um erro e for grave vou ser desassociado, para isso basta eu casar com uma mulher que não é irmã. Sobre o sangue, que a gente recebe dos hospitais não é 100% garantido, então procuramos fazer uma cirurgia com base no plasma. O Papa João Paulo II morreu, ninguém sabe, mas eu sei, ele morreu de uma doença do sangue que ele recebeu na época em que ele foi baleado, ele fez uma cirurgia tomou sangue e adquiriu uma doença chamada Citomegalovirus.
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: