DE OLHO NA LÍNGUA- PROFESSOR ANTONIO DA COSTA, DE SOBRAL-CE- Material de domingo, 11/06/2017

Xiita ou xiíta?

A primeira (xiita). A palavra “xi-i-ta” apresenta um hiato formado por vogais idênticas e não recebe acento gráfico. Essa palavra pode ser empregada como substantivo ou adjetivo e, originalmente, refere-se a muçulmanos tradicionalistas. No Brasil, tem sido largamente usada com sentido conotativo, designando pessoas que assumem posições radicais.

Extinguir
Atenção: O “u” do grupo “gui” não é pronunciado. Portanto, não recebe trema (nunca recebeu). É verbo regular e se conjuga como extinguir (o grupo “guir” forma um dígrafo): extinguo, extingues, extingue, extinguimos, extinguis, extinguem (Presente do Indicativo).

Fax
O substantivo fax, já incorporado ao nosso vocabulário cotidiano, sujeita-se às regras de flexão dos demais substantivos. Desta forma, trata-se de um substantivo uniforme. Exs.: Enviei um fax; Enviei cinco fax. Não se justifica, portanto a forma plural “faxes”.

Fluir / fruir
Fluir significa correr em abundância, correr em estado fluido, e derivar, proceder. Fruir significa possuir, usufruir, gozar, desfrutar.

Fluido / fluído
A palavra “fluido” emprega-se como substantivo (corpo gasoso) ou como adjetivo (característica de certas substâncias liquidas gasosas) e não tem acento. Já a palavra “fluído”, particípio passado do verbo fruir (correr, emanar, derivar, provir), recebe acento agudo no “i”, que forma hiato.

Fortuito
O adjetivo fortuito (acidental, imprevisto, eventual) não é acentuado graficamente. Trata-se de uma palavra trissílaba e paroxítona; sua sílaba tônica é formada por um ditongo decrescente: for-tui-to.

“Qual de nós será eleito” ou “Qual de nós seremos eleitos”?
A primeira frase é a correta: “Qual de nós será eleito”. A concordância é com o pronome “qual”, que está no singular.

“Os patrões geralmente retêm os lucros” ou “Os patrões geralmente reteem os lucros”?
A primeira: “Os patrões geralmente retêm os lucros”. Os verbos “vir” e “ter”, o mesmo ocorrendo com os seus compostos, não dobram o “e” na terceira pessoa do plural do Presente do Indicativo.

“Todos falaram que os problemas haviam sido resolvidos” ou “Todos disseram que os problemas haviam desaparecido”?
A segunda: “Todos disseram que os problemas haviam desaparecido” O verbo falar se emprega com as preposições: com, sobre, de, a respeito: Eu falo com; Eu digo que. Há muita diferença entre o verbo falar e o verbo dizer: ele falou, falou e não disse nada.
Posso dar um chego a algum lugar?
Se quiser chegar bem, com saúde, prefira dar “uma chegada” (a qualquer lugar): a forma “chego” só existe mesmo para eu (eu chego), e não para um (um chego).

(*) Professor Antônio da Costa é graduado em Letras Plenas, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). É, também, servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Sobral. Contatos: (088) 9762-2542.