DE OLHO NA LÍNGUA- Dicas de português do Professo Antonio da Costa de Sobral-CE- Material de domingo, 09/07/2017



Estudo sobre as funções do pronome “se” (Continuação)
A construção reflexiva teve um destino importante em nossa língua; a evolução do reflexivo --- passivo --- indeterminador foi tratada pelo filólogo cearense Martins de Aguiar.


5º Caso: Pronome indeterminador o sujeito que qualquer verbo - Como no caso anterior, o pronome “se” indetermina o sujeito dos verbos transitivos, intransitivos ou atributivos (isto é, de ligação). Exs.: Está-se bem aqui; Quando se é bom; Vende-se casas; Frita-se ovos; “A Bernardes admira-se e ama-se”.


OBSERVAÇÕES FINAIS: “Vende-se casas” e “Frita-se ovos” são frases de emprego ainda antiliterário, apesar da já multiplicidade de exemplos. A genuína linguagem literária requer: “Vendem-se casas” e “Fritam-se ovos”. Mas ambas as sintaxes são corretas, e a primeira não é absolutamente, como fica demonstrado, modificação da segunda. São apenas dois estádios diferentes de evolução. Fica também provado o falso testemunho que levantaram à sintaxe francesa, que, em verdade, nenhuma influência neste particular exerceu em nós.  Pode, ainda, o pronome “se” juntar-se a verbos que indicam:


1) Sentimentos: dignar-se, ufanar-se, atrever-se, admirar-se, lembrar-se, esquecer-se, orgulhar-se, arrepender-se, queixar-se;


2) Movimentos ou atitudes da pessoa em relação ao próprio corpo: ir-se, partir-se, sentar-se, sorrir-se;

No primeiro caso, não se percebe mais o sentido reflexivo da contração. Considera-se o “se” como parte integrante do verbo, sem classificação especial. No segundo, costumam os autores chamar ao “se” pronome de realce ou expletivo.


Optar (Pronúncia)
Não existe nenhuma forma com acento no “p”. Por isso, pronuncie sempre estas formas com o acento, no primeiro “o”: opto (ó), optas (ó), opta (ó), optamos (ó), optes (ó), optais (ó) optem (ó). Jamais pronuncie: opíto, opítas, opíta, opítam, etc. Acrescentando a letra “i”, quem assim o fizer estará cometendo a famosa "silabada”.


Ortoépia e ortoepia
Ortoépia (ortoépia) ou ortoepia (ortoepía) é a correta pronúncia das palavras quanto às vogais e semivogais, seu timbre (aberto ou fechado). A melhor pronúncia, contudo, é ortoépia. Ironia da nossa Língua: reservou dúvidas até para a pronúncia de uma palavra sobre a qual não deveria haver nenhuma (dúvida).


Transe (Pronúncia)

Transe (pronuncie “trãzi”) é uma palavra que significa aflição, agonia, angústia, aperto, adversidade, desgraça, perigo. Há os que admitem, ainda, a pronúncia “trãci” nesse caso.


Sesta/sestra (Pronúncia)

Sesta (pronuncie “sésta”), da expressão “dormir ou tirar a sesta”, que significa “dormir depois do almoço”. Cesta (utensílio) e sexta (numeral) têm o “o” fechado. Sestra (pronuncie “séstra” = a mão esquerda). Sestro (pronúncia “sestro”) significa vício, mau hábito, também tem o som fechado.


(*) Professor Antônio da Costa é graduado em Letras Plenas, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). É, também, servidor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Sobral. Contatos: (088) 9762-2542.
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: