Evandro Luz da Fetag-PI defende nome na política para representar a classe dos trabalhadores rurais e dispara contra Temer: “governo impopular”

 

Em visita recente a Elesbão Veloso, o atual secretário de finanças da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Piauí-FETAG-PI, Evandro Luz afirmou que federação e sindicatos já discutem com trabalhadores rurais, já que por se tratar de órgãos importantes na vida do homem do campo, não podem apenas militarem na política como eleitores ou meros espectadores.

– Temos que estar dentro da política e com certeza 2018 estaremos nessa luta, indo atrás dos trabalhadores(as) das nossas entidades para nos organizar, ter o ponto de vista da gente, ter nossa representação política e quem sabe eleger uma representante que está se dispondo a ser pré-candidata, no caso, nossa companheira Elizângela para termos a representante da agricultura familiar na Alepi.

Evandro defendeu com urgência a presença dos trabalhadores não só rurais, mas urbanos na participação política, na medida em que os trabalhadores já cansaram de serem comandados por muitos que não tem compromisso com a classe, e estão no Congresso apenas para defender seus interesses pessoais, de grupos ou de famílias, e não o interesse coletivo, como deveria ser.

O dirigente sindical fez críticas ao atual governo, que na sua concepção não tem legitimidade e é impopular, visto que tem mais de 90% de desconfiança do povo brasileiro. Por esse motivo, não entendeu o porque do presidente Michel Temer propor reformas, que não lhe dizem respeito porque tem um Congresso que está manipulado ou comprado com dinheiro ou com cargos públicos.

– Não podemos aceitar mais isso, temos que ter um país decente porque temos mais de 200 milhões de brasileiros e mais de 150 milhões dessa população são pobres, são pessoas que realmente precisam  de políticas públicas, tanto no campo como na cidade.

Por: José Loiola Neto