PAPO COM IDOSOS: Dona Dionísia Gomes, moradora do Bairro de Fátima em Elesbão Veloso narra vivências familiares e conta como criou os 10 filhos após perda do esposo.

Por: José Loiola Neto/ElesbãoNews

Dionísia Gomes da Silva, moradora da Rua Coronel Edmundo Soares, 72 anos(9/10/1944) foi recentemente nossa entrevistada no Quadro Papo com Idosos do Painel Popular/FM Eldorado.

Dona Dionísia em entrevista ao Papo com Idosos do Painel

Nascida na comunidade Serra Negra, zona rural de Elesbão Veloso, dona Dionísia é um dos oito filhos do casal Maria da Conceição e “Pela Mato”(ambos em memória), durante muitos anos morou na localidade Malhadinha do Seu Adauto, onde o esposo, o senhor Pedro Ferreira Lustosa foi vaqueiro. Seu Pedro Lustosa, natural de Pimenteiras-PI faleceu aos 45 anos, vitimado por um infarto.

Dona Dionísia Gomes está com 72 anos de idade

Mãe de 10 filhos, todos vivos: Gregório, mais velho(1962), Vicença(1967). Martim(1969), Antonia Maria(1971), Tatico(1972), Chaguinha(1974), Luis Neto, o Bode(1976), Clementino(1978), Bill(1980) e Zefa (1982).

– Quando perdi o esposo, os meninos eram todos pequenos, o maior era o Gregório e a Vicença e ela já morava em São Paulo. Nunca faltou o pão de cada dia.

Apesar da grande prole, nenhum filho mora com dona Dionísia, um dos vários netos lhe faz companhia. Na entrevista, ela reclamou o motivo de nos dias atuais os jovens não mais pedirem a bênção aos pais ou avós.

Anos atrás, dona Dionísia enfrentou um problema de saúde e ficou algum tempo sem poder caminhar, garante que estar bem melhor, graças a medicina mas também a dádivas estendidas por Santa Cruz dos Milagres.

Desprovida de vícios, dona Dionísia diz ter raiva da fumaça de cigarros, ela não faz projeção de vida, apenas pede para viver muitos anos, não quer no entanto estipular quantidade de tempo a ser vivido.

– A gente tem que pedir saúde.