Um pouco da história da "Feira da Pigoita", hoje Santa Helena em Elesbão Veloso, contada por Seu Lucas do Alegrete.

Por: José Loiola Neto/Elesbão News

Em conversa recente com o aposentado Lucas Ribeiro dos Santos, o "Lucas do Alegrete" em sua casa, no bairro de Fátima, local em que visito vez por outra para colocar a conversa em dia, pude saber um pouco a respeito da tradicional "Feira da Pigoita", famosa por essas bandas, especialmente entre as décadas de 1960 e 70. Pigoita é na verdade o atual Santa Helena, um dos principais povoados de Elesbão Veloso e que dista cerca de 40 km da sede do município.

Do alto dos seus 90 anos(18/10/1926) e ainda com uma memória prodigiosa, Seu Lucas recordou que as primeiras movimentações na "Feira da Pigoita" pouco antes da metade da década de 1960 coincidiu com o início das  obras da Barragem de Boa Esperança em Guadalupe, localizada no Sudoeste do Piauí.

- Era uma feira famosa. Vinham feirantes de Elesbão Veloso, Novo Oriente, Valença, Francinópolis, Várzea Grande e outros lugares próximos.
Seu Lucas do Alegrete
Conta o também feirante Lucas do Alegrete, que a feira da Pigoita acontecia sempre aos domingos e a maioria das bancas eram montadas debaixo de um pé de chapada. Acrescenta que eram colocados a vendas os mais variados produtos com destaques para mel, farinha, arroz, feijão, cera de carnaúba, azeite etc.  A ida dos feirantes se dava de várias maneiras: em carros ou animais.

Lembra Seu Lucas que trabalhava aos sábados na feira de Elesbão Veloso, aos domingos na Feira da Pigoita e às segunda se encontrava em Novo Oriente. Quitandeiro(expressão antiga- dono de estabelecimento), ficou pelo menos seis anos no ramo, mantendo uma quitanda na localidade Santa Helena, se viu na necessidade de desfazer o negócio que ruiu em razão das dívidas não pagas por clientes.

- O fiado acabou me arruinando, as pessoas consumiam, comprovam, mas não pagavam. Perdi muita coisa, dinheiro que dava para mim comprar pelo menos 100 hectares de terra. Lá eu vendia de tudo- sabão, soda caustica, cachaça, miudezas em geral, perfumes. Tinha tudo anotado, mas ninguém quis me pagar, com raiva joguei os cadernos no mato, pois conta só paga quem tem vergonha.

Os feirantes que atuavam na feira da Pigoita, além de Seu Lucas, destaques também para: Raimundo Rita, Lu do Sabino, Julio Torres. Nessa feira, se destacavam como compradores de produtos os empresários locais à época, dentre eles os senhores José Luis Moreira, João Soares e Ditoso Leal.

Seu Lucas lembrou na entrevista que Elesbão Veloso foi no passado um grande produtor de algodão, haviam roças extensas e gerou muita renda para o município. Ele procura uma explicação dado o motivo de nos dias atuais, o município não mais produzir algodão.

- Na Pigoita tinham armazéns para estocagem de algodão, de lá saiam carradas, o preço era excelente e fortalecia a economia da cidade.
Postagem anterior
Próxima postagem
Notícias Relacionadas

0 comentários: