10 meses se passaram, e acusado de matar o mototaxista Zé Augusto em Elesbão Veloso ainda não foi preso.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

10 meses se passaram, e acusado de matar o mototaxista Zé Augusto em Elesbão Veloso ainda não foi preso.

Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão

O assassinato do mototaxista José Augusto Lopes acaba de completar 10 meses, foi na última quinta-feira, dia 28 de setembro. Um dia antes, dia 27/9, se vivo estivesse, Zé Augusto teria completado 36 anos de idade. Tão jovem, e já não está em meio a nós.

O mototaxista teve a vida ceifada no dia 28 de novembro do ano passado, de modo perverso com requintes de crueldade. O que se sabe é que um sujeito que chegou ao Terminal Rodoviário José Osvaldo Barbosa nas primeiras horas da manhã daquele dia solicitou uma corrida pouco depois das 13h e acabou eliminando Zé Augusto com um profundo golpe de faca no pescoço em um trecho da estrada vicinal que dá acesso a localidade Gameleira, a cerca de 2,5 da área urbana de Elesbão Veloso depois saiu em fuga na moto da vítima, o que confira um crime de latrocínio. A polícia trabalha com essa hipótese.

A motocicleta-- uma Honda FAN 150 foi recuperada no último dia 6 de abril na região de Picos. Dois indivíduos que teriam adquirido o veículo foram presos, porém o autor assassinato continua foragido. E a família de Zé Augusto, por consequência continua aflita e angustiada, vide a esposa Célia Regina, a irmã Lucinha, o pai Francisco Lopes, o tio-padrinho Eurípedes Nunes, e os demais membros seguem a mercê de uma resposta para essa situação desconfortável. A polícia, no entanto, garante que as buscas pelo acusado continua e não sossegará até resolver o caso.

Zé Augusto teve a vida tirada com requintes de crueldade

Nenhum comentário:

Postar um comentário