FAKE NEWS EM ELESBÃO: BOATOS dando conta de acidente e morte do pedreiro Silvestre Rufino se espalham e familiares entram em desespero.

domingo, 7 de janeiro de 2018

FAKE NEWS EM ELESBÃO: BOATOS dando conta de acidente e morte do pedreiro Silvestre Rufino se espalham e familiares entram em desespero.

Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão

Ninguém sabe até agora quem "plantou" e espalhou mentiras sobre um acidente seguido de morte envolvendo o pedreiro Silvestre Rufino da Silva, durante a noite deste sábado, 6 de janeiro. Informações que circularam nas redes sociais davam conta que Silvestre, 31 anos, solteiro, morador do Conjunto Habitacional Eufrausino Moura teria sofrido acidente com moto em trecho da BR-316 no instante em que retornava da festa que vinha sendo realizada na localidade Tabuleiro Cumprido, evento promovido pelo vereador Edi Rufino.

O fato é que à medida em que os boatos foram se espalhando e ganhando dimensão, as cercanias do Hospital Norberto Moura foi tomada por populares, e familiares, incluindo a mãe dele, ficaram desesperados, e apenas cerca de uma hora e meia depois a situação foi contornada e chegou-se a conclusão que tudo não passava de uma mentira, já que Silvestre estava são e salvo, participando da festa na localidade Tabuleiro Cumprido, onde chegou por volta das 12h(meio dia) e permanecerá por lá até este domingo.
Pedreiro Silvestre: são e salvo
Cumprindo o dever e responsabilidade jornalística em passar informação correta, tão logo fomos informados sobre este suposto acidente na BR-316 nos dirigimos até o Hospital Norberto Moura e ficamos colhendo novas informações e na expectativa da chegada do corpo ao local. O tempo avançava, por ali, muitos familiares de Silvestre-- tios, irmãos, primos, amigos... todos tristonhos.

Já passava das 23h, quando o mecânico Nonato Lopes(Seu Nonato) e o filho dele, o bancário Pedrinho do Banco do Brasil teve a ideia de irmos até a localidade do suposto acidente, e de cara não havia nenhum vestígio ou indício de uma ocorrência de trânsito. Partimos então para a localidade Tabuleiro Comprido por via carroçavel(estrada de chão), a cerca de 6km do entorno da BR-316.

Silvestre sobre boatos dando conta da sua morte: "não entendi"
Lá chegando, fomos surpreendidos pela presença de Silvestre, "o pedreiro que morreu, mas não morreu".  De imediato, conversamos com ele que já estava inteirado de tudo que se passava na cidade, dos comentários acerca do suposto acidente. Ele lamentou o episódio e classificou de irresponsável quem disseminou a notícia.

- Eu estava de boa aqui na festa bebendo na companhia de familiares, quando de repente o Lenilson chegou bateu em meu ombro e disse que eu tinha falecido, e eu perguntei logo, que história(estória) é essa?, e eu fiquei preocupado com meu irmão que tinha saído daqui e ido para Elesbão Veloso. Vi uma multidão vindo rumo a minha pessoa e eu não estava entendendo nada, diziam que eu tinha morrido em acidente.

Silvestre disse que ficou surpreso e procurava o motivo para tanta confusão envolvendo o seu nome e o que deseja é viver por muitos anos. O pedreiro disse que em momento algum desde que chegou a localidade Tabuleiro Comprido saiu no sentido da BR-316, local do suposto acidente.

- Cheguei aqui por volta das 12h(meio dia) e permaneci aqui o tempo todo. Estou com intenção de sair daqui apenas amanhã, depois da festa. Trouxe minha bolsa com rede e roupas...
 
Edi Rufino sobre boatos de acidente e morte de Silvestre: "coisa de gente irresponsável"

Edi Rufino fica irritado com falsa notícia e dispara: "tentaram me prejudicar"

A reportagem também ouviu o vereador Aldemar Soares da Silva, o Edi Rufino acerca do acontecimento envolvendo seu sobrinho Silvestre. Aquela altura Edi realizava uma Festa de Reis, programada há muitos dias atrás. Ao Painel Popular, Edi chamou de irresponsável quem agiu de tal maneira e considera que essa pessoa está sujeita a uma representação.

- Vejo isso como uma falta de responsabilidade e respeito com as pessoas. Como transmitem uma notícia dessa forma?. Acho que primeiro é preciso averiguar os fatos para dizer, não agir dessa maneira porque prejudica muita gente, principalmente os familiares que ficam em pânico.

O vereador disse que a onda de boatos provocou um verdadeiro reboliço na localidade Tabuleiro Comprido e causou desespero em todos que ali estavam. Muitos chegavam lá chorando.

- Isso é um crime. A pessoa que plantou uma notícia falsa dessa, é um caso que caberia até uma representação contra essa pessoa, que deveria responder judicialmente.

Edi acha que a atitude prejudicou a mãe de Silvestre e a ele mesmo que realizava uma festa, visto que naturalmente as pessoas sabendo de tal ocorrência(acidente e morte) dificilmente iriam se dirigir até o local.

- Eu não sei com que intenção, mas tentaram me prejudicar porque o rapaz está aqui brincando e espalham esses boatos. Essa pessoa cometeu um crime grave. Pode até ter acontecido um acidente, agora você não pode é narrar um fato justamente com uma pessoa que você não tem certeza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário