Diretora da Faeve revela prejuízos provocados por proprietários de bovinos que "derrubam muro" para gado ter acesso a pasto.

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Diretora da Faeve revela prejuízos provocados por proprietários de bovinos que "derrubam muro" para gado ter acesso a pasto.

 
Professora Socorro Macedo, diretora geral da Faeve: queixas contra donos de gado

Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão Veloso

Diretora da Faculdade de Elesbão Veloso-FAEVE, a professora/mestre, membro da Academia de Letras da Confederação Valenciana, Socorro Macedo em contato com nossa reportagem no último final de semana expôs fato e demonstrou insatisfação com proprietários de bovinos em Elesbão, mediante a maneira irresponsável como alguns tem agido, prejudicando e causando prejuízos a instituição com sede nas dependências da antiga Unidade Escolar Ângelo Moura(onde funcionou a CNEC entre 1986 a 1995), e que no momento também funciona a U.E.José Martins(Anexo- rede municipal).

Com parte do muro caído a algum tempo do lado das ruas Padre Leonel França e Dom Pedro II, divisa dos bairros de Fátima e Matadouro, com uma área vasta de pastagem, os proprietários desses animais se veem no direito de utilizar para alimentação dos mesmos e sem nenhuma cerimônia estão derrubando o cercado de arame farpado improvisado até que um novo muro de tijolos seja erguido.

Professora Socorro disse que no último sábado(21/4) pela manhã flagrou o momento em que dois vaqueiros estavam ali de prontidão aguardado o gado se alimentar. A Faeve está naquele prédio há pelo menos quatro anos, sendo que de uns tempos para cá, conforme a professora, a situação só tem se agravado, na medida em que são muitos os animais, principalmente gado na área aos arredores da instituição.

- A gente levanta o muro, o pessoal derruba para colocar os animais para comer capim. Há muito tempo a gente vem reclamando, no sábado cheguei a ver dois vaqueiros em cavalos com pelo menos 12 cabeças de gado para comer pasto no terreno da instituição. Eu reclamei. Isso é um absurdo, a pessoa querer criar animais dentro da cidade.

A professor Socorro disse que dentre os transtornos já provocados pelos animais-- o afundamento de fossas sépticas, causando prejuízos. Ela prometeu ir a Delegacia de Polícia, fazer um Boletim de Ocorrência-BO, em princípio, não acusando ninguém, primeiro pretende alertar os donos desses animais a não mais usarem o espaço da Faeve, pois da maneira que vem acontecendo, é invasão de privacidade.

- Existe uma legislação no município que proíbe a criação de animais soltos no perímetro urbano, na rua, imagine dentro de uma propriedade que não é deles, vamos cercar o local novamente, é bom que se diga que durante o ano passado fizemos a cerca e esta foi retirada justamente por esses donos de gado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário