Para Juiz de Elesbão Veloso, Dr João de Castro não há crise no Brasil, há corrupção.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Para Juiz de Elesbão Veloso, Dr João de Castro não há crise no Brasil, há corrupção.

Dr João de Castro Silva, juiz da Comarca de Elesbão Veloso: "no Brasil não há crise, há corrupção"

Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão Veloso- Justiça

Na entrevista exclusiva que concedeu ao Elesbão News, motivado pelos 10 anos que se encontra frente a Comarca local, o juiz João de Castro não perdeu a oportunidade de comentar um assunto, o qual já havia tratado em oportunidade anterior, em entrevista a imprensa local.

 O tema enfatizado diz respeito a incômoda situação que o país se encontra nos últimos quatro anos, tendo culminado com dezenas de prisões e até queda de presidente, na medida em que no ano de 2016 a então presidente Dilma Rousseff sofreu o processo de impeachment.

Para João de Castro, na verdade, o problema do Brasil é mais uma questão de comportamento de quem faz política do que propriamente a crise econômica muito comentada pela mídia.

- Quando se fala em crise eu não vejo assim, eu vejo a corrupção reinando, a falta de estrutura funcional nos órgãos, e principalmente com a sociedade que não observa as coisas, como deveria ser.

Para o magistrado, as pessoas estão esquecendo Cristo como Ser maior, além do que a falta de amizade e o amor fraterno parece que cada vez mais está se esgotando. O juiz disse que gostaria muito de ver uma sociedade mais justa e humana e ver as coisas como realmente merece e não apenas falar em crise, porque na verdade há maus costumes dos políticos.

- Gostaria de aproveitar a oportunidade para transmitir as pessoas, até porque este ano temos as eleições que estão próximas, pedir que as pessoas vejam com carinho porque nós precisamos mudar, e muito...

Um comentário:

  1. O Brasil, infelizmente,é um país em crise:crise na educação, saúde, segurança,e mais recentemente,crise gravíssima no sistema judiciário e no sistema politico, colocando a democracia e o Estado Democrático de Direito em risco.

    ResponderExcluir