PM Edmar Clarindo assegura que polícia tem exercido seu papel da melhor maneira e que apreensão de menores infratores depende de aval da Justiça: "não podemos agir por clamor popular"

quarta-feira, 9 de maio de 2018

PM Edmar Clarindo assegura que polícia tem exercido seu papel da melhor maneira e que apreensão de menores infratores depende de aval da Justiça: "não podemos agir por clamor popular"

PM Edmar Clarindo
Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão Veloso

Em entrevista ao Painel Popular domingo passado(6/5/18), o cabo da PM Edmar Clarindo comentou acerca das últimas ocorrências policiais em Elesbão Veloso. Em princípio, o policial disse que dentro da medida do possível, em que pese as dificuldades, a Policia tem procurado fazer um trabalho que atenda a população.

Ao falar sobre a sucessiva onda de arrombamentos e furtos que tem havido na cidade, especialmente no Santa Clara, Clarindo afirmou que a polícia sabe de tudo, inclusive quem é o autor, contudo, em razão dos trâmites da lei, é preciso que se faça tudo dentro da legalidade.

- Como se trata de pessoa que tem privilégio da lei, a polícia não pode por clamor popular ou cobrança das pessoas chegar até o acusado, isso na verdade já está resolvido, já foi encaminhado comunicado a justiça sobre os problemas, e agora estamos esperando que a justiça dê o aval para que a gente apreenda esse menor.

A respeito de um assalto a uma senhora na zona rural do município, em uma comunidade que fica na região da Betônica, no último dia 28 de abril, oportunidade em que o elemento chegou a colocar a faca no pescoço da vítima, Clarindo disse que a polícia já tem conhecimento desse fato, o autor já foi descoberto, estando o caso praticamente solucionado.

O PM também falou acerca da invasão a obra da nova UBS no Capitão Mundoco, fato ocorrido durante a madrugada da última sexta-feira, dia 4 de maio. Entende o policial que a maneira como se encontra o prédio exposto, é propício acontecer fatos dessa natureza até porque no local não tem um vigilante, o que abre precedentes para desordem por parte de vândalos.

- Entendo que deveria ter uma pessoa lá protegendo o local, até porque a polícia não pode ficar ali 24 horas para guarnecer uma coisa privada. A pessoa que está a frente da execução da obra é o responsável.

Sobre o não tirar de circulação os menores infratores que tem promovido uma série de arrombamentos em Elesbão, o PM Clarindo reforçou que a polícia realiza seu trabalho como manda a norma e que cabe a ela apreender os infratores apenas quando houver ordem judicial.

- O que está a nosso alcance a gente faz, temos que entender que Elesbão Veloso é uma cidade mediana e está propícia a acontecer os mais variados casos, que é o movimento normal de uma cidade de 14 mil habitantes e que dia a dia recebe um movimento grande de pessoas, quando vem o que é bom, vem também o que é ruim. Claro que a população tem que cobrar das autoridades e isso é normal, mas que nós estamos sempre atento para resolver os problemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário