PEGADO: Rua do Fio bate Escolinha M.A em jogo decidido no "detalhe" e assume liderança do Grupo B da Copa Cidade de Elesbão Veloso.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

PEGADO: Rua do Fio bate Escolinha M.A em jogo decidido no "detalhe" e assume liderança do Grupo B da Copa Cidade de Elesbão Veloso.

Escolinha M.A e Rua do Fio fizeram jogo truncado pela Copa Cidade de Elesbão Veloso.

Por José Loiola Neto/Copa Cidade 2019

Em partida válida pelo grupo-A da Copa Cidade de Elesbão Veloso, disputado na tarde ensolarada deste domingo(24 de fevereiro) no Estádio Nogueirão, a Rua do Fio fez 2 a 1 na Escolinha M.A chegou a seis pontos e assumiu a liderança do grupo-B da competição municipal. Derrotada, a Escolinha, que havia empatado na estreia por 1 a 1 com o Bairro de Fátima, considerando o bom jogo que fez ante o Jacaré segue viva por uma vaga á segunda fase.

Decidido no segundo tempo, quando Taynan decretou a vitória dos comandados de Willian Morais, a partida registrou alguns erros de arbitragem e contou com mais de 400 pagantes. Após essa partida, motivado pelo Carnaval, a Copa Cidade para no próximo final de semana, retornando no final de semana subsequente com dois jogos que prometem fortes emoções, visto que serão de caráter decisivo às pretensões daqueles que almejam ir a fase aguda do torneio.

O JOGO
Cercado por disputa de bola e jogadas, algumas ríspidas, a partida só foi decidida na segunda etapa. Ainda no primeiro tempo, aos 12, a Rua do Fio largou na frente, graças a um gol de pênalti convertido por Cássio Jhony. Penalidade esta contestada por atletas e pelo treinador da Escolinha M.A Marcone Alves, o Billy.

Após sofrer o gol a Escolinha se lançou ao ataque e apostou fichas na dupla Paulinho e Tássio contudo ambos pecavam nas finalizações ou esbarravam no sempre seguro goleiro Rato, enquanto isso, a RDF se mostrava comedida, dando sinais que iria procurar administrar o resultado que lhe era favorável, o setor defensivo passou a ser exigido, mas a dupla de zaga formada por Hernandes e Beto demonstrou entrosamento e segurança.

Na primeira parte também se verificou pelo menos quatro paralisações, em três delas, jogadores da Rua do Fio alegando contusão, nesse particular pode ter pesado a falta de aquecimento de alguns atletas que chegaram a poucos minutos do início da partida. Nas idas ao ataque, a Rua do Fio apostou nas jogadas em profundidade, onde Tony Ramos buscava o autor do gol ou o veloz Jailson. Na Escolinha, liderado por Barrão, o meio de campo suportou bem as várias tentativas de jogadas do adversário por meio daquele setor, ora com Gilvan ora com Tony Ramos.

O empate da Escolinha M.A aconteceu no começo da etapa complementar antes mesmo do primeiro minuto por intermédio de Crew, um dos melhores em campo, o gol dava sinais de que o jogo iria ganhar emoção, e de fato sobrou disposição dos dois times que não abdicaram da vitória, e o cenário apontava que venceria aquele confronto o que fosse mais ousado, nesse particular, ambos queriam os três pontos para assumir a liderança da chave.

Dentro de campo, considerando o comportamento das duas equipes, percebia-se que venceria quem marcasse um gol, que selaria o triunfo. Por volta dos 15 minutos uma chuva bem mais fina do que a registrada na tarde anterior tentava esfriar o espetáculo.

Por volta dos 20 minutos, a Escolinha, ensaiava uma pressão, forçando o goleiro Rato a praticar boas defesas, porém na ida ao ataque contando com a singela desatenção da defesa numa transação e troca de passes em jogada iniciada por Tony Ramos, a bola chegou em boas condições para Taynan entrar livre e tocar no canto esquerdo do goleiro Camilo, que nada pôde fazer. A vitória já começava a se desenhar para o Jacaré.

Depois de mais um gol sofrido, no entanto, a Escolinha que não se dava por derrotada efetivou diversas jogadas insistindo pelas laterais que buscavam Tássio, e em um dos lances, pela esquerda, o veterano Carlinhos anotou e até comemorou, mas foi desiludido após o tento ser anulado, visto que na visão de João da Cruz, um dos assistentes, o atleta estava em posição de impedimento.

Dai pra frente, até o fim, o jogo exibiu um confronto de ataque contra defesa ou as equipes alternando sem objetividade nenhuma as idas ao ataque, pouco foram as vezes, que os goleiros precisaram trabalhar, notou-se algumas jogadas de linha de fundo, porém, os chutes passavam distante das metas defendidas por Rato e Camilo. No último lance do jogo, de tanto persistir a Escolinha esteve próximo do empate que não veio, dessa forma, a Rua do Fio saiu vitoriosa.

FALAS
Ao término do jogo, o treinador Marcone Alves da Escolinha M.A enalteceu a força do seu grupo e afirmou que o time segue vivo e que brigará por uma vaga à segunda fase. Billy também demonstrou insatisfação ao comentar o pênalti assinalado contra a sua equipe na primeira parte do espetáculo, o que atrapalhou os planos e a postura do seu time em campo, dentro do esperado até àquela altura.

Pelo lado da Rua do Fio, um dos destaques do time, o meia atacante Tony Ramos disse que o mais importante foi vencer, considerando que nesta Copa Cidade não há confrontos fáceis. Ele projetou o próximo duelo contra o Bairro de Fátima, dia 10/3, apontando que para o time sacramentar a classificação precisa jogar com a mesma disposição e seriedade do jogo contra a Escolinha MA. Indagado sobre as projeções para título e artilharia do torneio Tony Ramos disse que almeja se destacar como goleador, porém, o foco é o titulo para a RDF.

PROTAGONISTAS
Apesar de não ter feito gols como no jogo anterior, Tony Ramos demonstrou muita disposição em campo e criou várias jogadas. Cássio Jhony foi outro destaque, o futebol do garoto evolui a cada jogo.

Na Escolinha M.A, o volante Barrão exibiu um futebol vistoso, foi eficaz na contenção e demonstrou liderança dentro de campo. O jovem Crew que fez belas jogadas pela esquerda e os veteranos Paulinho e Tássio merecem reconhecimentos pela luta e disposição em campo. Paulinho alias saiu exaurido.

ARBITRAGEM
Ozanan Lima foi bem, contudo não exibiu o mesmo bom trabalho do jogo do sábado, contudo apresentou a tranquilidade de sempre, convicto de que aplica as regras que regem o futebol. O assistente João da Cruz andou se confundindo ao marcar alguns lances de falta e escanteio, mas acetou ao anular o gol de Carlinhos, o que seria o empate da Escolinha M.A. Adonias Oliveira, o Goia não foi tão exigido, e quando foi, aplicou corretamente a regra.

PRÓXIMOS JOGOS
Agora líder do seu grupo, a Rua do Fio voltará a campo no dia 10 de março para o clássico contra o Bairro de Fátima. A Escolinha jogará uma semana depois, dia 17 de março, contra a Piçarra. Os jogos começam às 15h45. Os ingressos vendidos nas bilheterias do Nogueirão custam R$ 3,00. VEJA FOTOS E A FICHA TÉCNICA DESSE JOGO.






FICHA TÉCNICA
 

RUA DO FIO 2 X 1 ESCOLINHA M.A
 

Motivo: Copa Cidade de Elesbão Veloso 2019- Grupo-B
 

Data-dia-hora: 24 de fevereiro 2019- domingo- 15h45.
 

Local: Estádio Nogueirão, em Elesbão Veloso-PI.
 

Árbitro: Ozanan Lima
 

Assistentes: João da Cruz e Adonias Oliveira e Silva(Goia)
 

Gols: Cássio Jhony e Taynan(RUA DO FIO); Crew(ESCOLINHA M.A)
 

Cartões amarelos: Barrão e Wanderson(ESCOLINHA M.A); Beto, Minó e Fábio(RUA DO FIO).
 

Renda/público: R$ 1.227,00 para 409 pagantes
 

RUA DO FIO: Rato; Fábio(Furão), Beto, Hernandes e Gilvan(Álvaro); Mardônio, Taynan(Isaque), Minó e Tony Ramos; Jailson e Cássio Jhony. Técnico: Willians Morais
 

ESCOLINHA M.A: Camilo; Dácio, Rani, Wanderson e Crew; Barrão, Luiz Fábio(Erisvan), Carlinhos(Dumato) e Jhonata(Tonho); Tássio e Paulinho(Alexandro). Técnico: Marcone da Silva Alves(Billy).

Nenhum comentário:

Postar um comentário