SAUDADE: Missa de 7º dia em favor da alma de Maristela Teixeira reúne familiares e amigos na Matriz de Santa Teresinha em Elesbão Veloso. Veja fotos

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

SAUDADE: Missa de 7º dia em favor da alma de Maristela Teixeira reúne familiares e amigos na Matriz de Santa Teresinha em Elesbão Veloso. Veja fotos


Por José Loiola Neto

Aconteceu nessa última quarta-feira(11 de setembro) no final da tarde, na igreja Matriz de Santa Teresinha em Elesbão Veloso, missa de sétimo dia em favor da alma da aposentada Maristela Rodrigues Teixeira. Matriarca da família Loiola, ela faleceu semana passada, aos 88 anos devido a complicações provocadas por um quadro grave de pneumonia.

A celebração que contou com a presença de familiares e amigos foi presidida pelo pároco Miguel Junior. Posterior a missa aconteceu visita ao túmulo no cemitério Sambaiba.

Casada com José Loiola Sobrinho, este falecido no final 2017, Maristela desaparece da vida terrena deixando uma filha, 5 netos, 10 bisnetos e muitos amigos, alguns deles compareceram a celebração e deixaram suas referências e narrativa do que ela representou sobretudo pela presteza de serviços e amizade sincera no período em que fez parte do plano terrestre.

Mãe de uma única filha, a senhora Raimundo Loiola, atualmente com 66 anos, dona Maristela Teixeira foi responsável pela criação de 10 sobrinhos, filhos da sua irmã Mundica Mendes Loiola que faleceu precocemente aos 38 anos em 1971.

Uma das sobrinhas-filha, a professora Regina Loiola comovida mediante a perda disse da representatividade de dona Maristela para a família.

Dona Maristela, pessoa simples, mas de coração enorme e dedicação aos seus entes por certo deixa uma lacuna impreenchível, mas a certeza da missão cumprida.

Em Elesbão Veloso ficou conhecida durante décadas por sua atuação no segmento culinário a partir da produção de bolos e doces caseiros até metade do ano de 2012. No ano seguinte começaram a surgir os primeiros males que limitariam a sua labuta diária. Em 2014, logo no começo daquele ano ficou mais de 40 dias internada.

Em 2016, acometida por uma Acidente Vascular Cerebral- AVC, que a deixou impossibilitada de se locomover sozinha, a mente no entanto permaneceu prodigiosa, tanto que mesmo nos dias que antecederam o seu óbito ela seguia lembrando fatos recentes e do passado.

Em 2015, quando completou 44 anos da morte da sua irmã Mundiquinha, de maneira eloquente, dona Maristela avó desse comunicador lembrou os momentos de angústia e sofrimento enfrentados por sua irmã, que morreu após ter tomado um soro vencido e comprado numa farmácia da cidade.

Já no começo desse ano de 2019, em janeiro, ao lado da sobrinha Francinete Barbosa, esta residente em Santos, litoral paulista desde o final da década de 1970 e que fazia visita de cortesia a familiares aqui no Piauí recordaram sobre a importância da senhora Lidia Maria da Conceição, a Lídia Parteira para a comunidade elesbonense numa época em que médico era algo raro.

No dia das mães este ano em confraternização com familiares, dona Maristela sempre inquieta e recordando histórias e passagem da sua infância lembrou a história do rei com o besta e o sábio.

Nascida a 11 de junho de 1931, na localidade Tucuns, zona rural de Oeiras-PI, Maristela Rodrigues Teixeira, a mais velha dos três filhos do casal Ana Maria da Conceição, a Donana e Abraão Alves Teixeira, casou com José Loiola Sobrinho a 17 de setembro de 1950, juntos tiveram dois filhos, sendo que o primeiro faleceu meses após o nascimento, a filha Raimunda Loiola casada com Francisco Bezera lhes deram 5 netos, a saber José Loiola Neto, Jesse James, Márcio James, Cícero Loiola e Anna Maria, e estes aumentaram a prole dando-lhes 10 bisnetos.

Após ter ficado quase três semanas internada, no Hospital Norberto Moura nesta cidade Maristela faleceu por volta das 21h40 da quinta-feira passada, dia 5 de setembro, no HUT, horas depois de ter chegado aquela unidade de saúde, o seu corpo foi velado em sua residência, situada à Avenida Moisés Lima Verde, e o sepultamento ocorreu no final da tarde da última sexta-feira(6 de setembro) em um túmulo ao lado do esposo José Loiola, no Cemitério Sambaiba.

Está transbordando de saudade, o coração de cada um que conviveu com ela durante todos esses anos, eu que o diga, pois tive a satisfação e o privilégio tê-la como avó e mãe desde os meus primeiros meses de vida... Que Deus esteja lhe protegendo minha avó, minha rainha. Descanse em paz!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário