DIREITOS AUTORAIS

header ads

DE OLHO NA LÍNGUA - dicas de português do Prof. Antônio da Costa de Sobral-CE - Sábado - 22.02.2020

Feito nas coxas; imagem ilustrativa
Feito nas coxas

“Nas coxas” é uma expressão idiomática brasileira. Quando se diz que alguma coisa foi feita nas coxas, isso significa que essa coisa “foi feita apressadamente, grosseiramente, sem capricho e mal feita”. Vejamos um exemplo da expressão numa frase: Joaquim, o relatório que você apresentou não estava bom. Parece que foi feito nas coxas.

Origem da expressão “nas coxas”
A expressão popular “nas coxas” vem do tempo da escravidão. Naquela altura, quando não havia forma (fôrma) para fazer as telhas, estas eram feitas nas pernas dos escravos, mais propriamente nas suas coxas para dar o formato arredondado da telha. Como era natural, cada escravo tinha o seu porte físico específico. Desta forma, e porque as telhas ficavam irregulares, os telhados muitas vezes ficavam desnivelados. Assim, até os dias de hoje, quando alguém cumpre alguma tarefa sem capricho, sem primor, é dito que essa tarefa foi feita nas coxas.

No Português de Portugal existe uma expressão popular equivalente, cuja origem é a mesma. Contudo, em vez de dizer que algo foi feito “nas coxas”, é dito que foi feito “em cima dos joelhos”.

NOTA: Muitos etimologistas dizem que essa etimologia é fantasiosa, como muitas outras etimologias. O professor gaúcho Cláudio Moreno, no seu excelente “Guia do Português Correto”, apresenta outra etimologia, muito diferente da apresentada acima.

O cavalheiro colocou a cela no cavalo e saiu
Nessa curta frase cometeram-se dois erros. Cavalheiro (subst. Masc.): homem de sentimentos e atitudes nobres; distinto; educado. Já cavaleiro significa “que ou quem anda a cavalo” Portanto, a frase correta é: O cavaleiro colocou a sela no cavalo e saiu.
Não confunda sela com cela. Sela (substantivo feminino): arreio acolchoado de cavalo, dura e que constitui assento sobre o qual monta o cavaleiro; assento. Cela (substantivo feminino): pequeno quarto de dormir; cubículo; alcova; câmara; prisão. Diminutivo: célula.

Fênix (Pronúncia)
Fênix ( /cs/ ou /s/), pronuncia-se assim: fênics ou fênis. O substantivo “fênix” é feminino de dois números (a fênix /as fênix). Ex.: “São; então, duas fênix” (Machado de Assis - Contos Fluminenses). Significado: era uma ave mitológica que, segundo a lenda, renascia das cinzas.

Guarda-marinha (Significado e o plural)
Chamamos de guarda-marinha o aluno da Escola Naval em estágio anterior à graduação de segundo-tenente. Admite mais de uma forma de plural: guardas-marinhas, guardas-marinha e guarda-marinhas.

Jurar de pés juntos
A expressão significa declarar enfaticamente ser verdade aquilo que se diz. É muito usada quando alguém quer provar que o que está sendo dito é verdade, como uma maneira de comprovar que não pode ser mentira. Para provar a verdade da informação, a pessoa costuma dizer que “jura de pés juntos”. Assim, afirma que o que foi dito é totalmente verdadeiro.

"Inania Verba"
Esta expressão latina significa, na Língua Portuguesa: palavras frívolas,  ocaso, inúteis. A expressão é título de um poema de Olavo Bilac.

(*) Graduado em Letras Plenas, com Especialização em Língua Portuguesa e Literatura, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). É, também, funcionário do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Sobral (CE). Contatos: (88) 99868-2517 e (88) 98141-2183.

Postar um comentário

0 Comentários