Advertisement

Responsive Advertisement

Dezembro mais chuvoso dos últimos 10 anos causa estragos em ruas de Elesbão Veloso

Trecho da Rua DOM PEDRO II.

Com o dezembro mais chuvoso dos últimos 10 anos em Elesbão Veloso. A prefeitura municipal vem sofrendo para manter as ruas da cidade em bom estado de conservação. Com 290 mm o mês superou todos os outros desde quando o escritório local do Emater começou a fazer os registros no ano de 2011.

Novembro também não ficou para atrás em termos de chuva e teve um registro de 242 mm. O início deste ano, teve uma diminuída nas chuvas, mas até o último dia (05), registrou 45mm.

Totalizando 577 mm nos últimos 60 dias, as ruas da cidade sofrem, calçamentos e asfalto vem sendo danificados e o munícipio pouco pode fazer enquanto durar as chuvas que são necessárias e essências para a humanidade.

Uma das ruas mais afetadas foi a rua DOM PEDRO II no Matias,  por trás do estádio Nogueirão. Devido o declínio da rua, os 570 mm causaram um forte estrago na via. Algumas calçadas foram afetadas mas o município já trabalha para solucionar a situação.

Segundo um assessor. A solução ainda não tinha sido tomada devido as chuvas que não estavam dando trégua.

EDI RUFINO

Segundo o secretário municipal de Obras, Edi Rufino, o início do problema se deve a um cano da AGESPISA, ter se rompido na via e posteriormente as chuvas.

- Lá estourou um cano geral, e a agespisa teve que fazer perfurações na via para encontrar o vazamento e tampar. Mas logo em seguida tivemos várias dias de chuva incessantes. A prefeitura não tinha como trabalhar no local com a quantidade de chuvas que caiu no final de ano. - afirmou Rufino.

Segundo Rufino, o investimento para solucionar o problema gira em torno de mais de R$ 25 mil.

AGESPISA

A reportagem do Elesbão News, buscou a versão da AGESPISA,  através do gerente Pinto Moura, que confirmou a versão do secretário.

- Teve um ano quebrado naquela via, e fizemos a manutenção do cano, mas logo em seguido veio as chuvas e ficou como está lá agora. - Pinto Moura.




Postar um comentário

0 Comentários