google.com, pub-6484097811459813, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Dezembro mais chuvoso dos últimos 10 anos causa estragos em ruas de Elesbão Veloso

Dezembro mais chuvoso dos últimos 10 anos causa estragos em ruas de Elesbão Veloso

Trecho da Rua DOM PEDRO II.

Com o dezembro mais chuvoso dos últimos 10 anos em Elesbão Veloso. A prefeitura municipal vem sofrendo para manter as ruas da cidade em bom estado de conservação. Com 290 mm o mês superou todos os outros desde quando o escritório local do Emater começou a fazer os registros no ano de 2011.

Novembro também não ficou para atrás em termos de chuva e teve um registro de 242 mm. O início deste ano, teve uma diminuída nas chuvas, mas até o último dia (05), registrou 45mm.

Totalizando 577 mm nos últimos 60 dias, as ruas da cidade sofrem, calçamentos e asfalto vem sendo danificados e o munícipio pouco pode fazer enquanto durar as chuvas que são necessárias e essências para a humanidade.

Uma das ruas mais afetadas foi a rua DOM PEDRO II no Matias,  por trás do estádio Nogueirão. Devido o declínio da rua, os 570 mm causaram um forte estrago na via. Algumas calçadas foram afetadas mas o município já trabalha para solucionar a situação.

Segundo um assessor. A solução ainda não tinha sido tomada devido as chuvas que não estavam dando trégua.

EDI RUFINO

Segundo o secretário municipal de Obras, Edi Rufino, o início do problema se deve a um cano da AGESPISA, ter se rompido na via e posteriormente as chuvas.

- Lá estourou um cano geral, e a agespisa teve que fazer perfurações na via para encontrar o vazamento e tampar. Mas logo em seguida tivemos várias dias de chuva incessantes. A prefeitura não tinha como trabalhar no local com a quantidade de chuvas que caiu no final de ano. - afirmou Rufino.

Segundo Rufino, o investimento para solucionar o problema gira em torno de mais de R$ 25 mil.

AGESPISA

A reportagem do Elesbão News, buscou a versão da AGESPISA,  através do gerente Pinto Moura, que confirmou a versão do secretário.

- Teve um ano quebrado naquela via, e fizemos a manutenção do cano, mas logo em seguido veio as chuvas e ficou como está lá agora. - Pinto Moura.




Reactions

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu