TALENTO: Cantor Chico Paulo de Regeneração fala da carreira de quase 50 anos e avalia cenário musical atual: "Hoje, a música é descartável"

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

TALENTO: Cantor Chico Paulo de Regeneração fala da carreira de quase 50 anos e avalia cenário musical atual: "Hoje, a música é descartável"

Por José Loiola Neto/Cultura do Piauí

No último dia 11 de novembro, o músico Chico Paulo de Regeneração esteve em Elesbão Veloso, onde ao lado de Xinó e Banda(também de Regeneração-PI) animou o tradicional Baile da Saudade, na Pizzaria Zumbi, evento promovido por Margarida Lira, e que neste ano chegou a 14ª edição.

Ouvido pela reportagem do Painel Popular/FM Eldorado, o cantor que já tem uma invejável carreira com quase 50 anos, comentou a emoção de cantar para várias gerações, os clássicos da música nacional e estrangeira.
Cantor Chico Paulo, de Regeneração-PI: dono de boa voz e excelente desenvoltura no palco
O público presente à festa saiu de lá radiantes e com sensação agradabilíssima já que as canções entoadas por Chico Paulo tocou o coração sobretudo dos apaixonados, música de de qualidade, um fabuloso e variado repertório.  Durante a entrevista. lembrou que os primeiros anos como músico cantou em palcos de clubes nas cidades do Médio Parnaíba.

- Eu sou regenerense, o meu percurso musical inclui várias bandas, dentre as quais, Os Geniais de Amarante, onde fiquei por 9 anos seguidos, cantei seis anos na Banda Onix, outros três anos na Banda Êxtase de Várzea Grande, fora outras bandas.

Em que pese ser neto de avô que chegou a ser músico e filho  de pai que também chegou a fazer parte de bandas no Piauí, Chico Paulo recordou que não contou com nenhum incentivo familiar para ser cantor.

- Na verdade, sempre fui um admirador da música, mas é provável que tenha havido uma influência dessas pessoas.
Chico Paulo já cantou em grandes bandas do Piauí como Os Geniais e Onix.

Chico Paulo é daqueles músicos que canta e agrada o público. Se trata de um cantor versátil, pois já cantou axé, pop, forró, reggae, mas gosta mesmo de cantar o forró tradicional, declara do mais gosta.

- O que eu gosto mesmo de cantar é o  romântico, gosto de músicas que tocam o coração, eu sou romântico. Essas músicas antigas, aquelas das décadas de 1960, 70 e 80 foi o que me fez andar por esse lado. O tempo passa é a gente vai chegando a uma certa idade e você vai querendo ir para o lado calmo e a música romântica é o lado que mais propicia isso, é mais convidativo.

Ao analisar as passagens pelas várias bandas em sua carreira musical, perguntado a que mais le marcou, Chico Paulo disse que sempre foi um profissional que se dedicou bastante, e Os Geniais, somou para seu engrandecimento enquanto músico. Ele falou sobre o término da banda aquela época(Os Geniais voltou recentemente com novo projeto).

- São vários fatores. Primeiro eu acho que o proprietário se envolveu com o lado político na cidade de Amarante e ai naturalmente perdeu o interesse; ele é um médico, acho que a banda não era prioridade para ele, mas a banda foi ganhando uma grande proporção.
Cantor Chico Paulo durante apresentação, fazendo o que gosta: cantar.

Chico Paulo se orgulha em dizer que vive exclusivamente da música. Não há, segundo ele nenhuma outra fonte de renda senão das suas apresentações. A carreira começou por admiração, posteriormente virou uma vocação, e por fim, uma obrigação.

- E ai dentro desse quadro você vai se aperfeiçoando, melhorando ou tentando melhorar se não você perde espaço, é preciso procurar ser diferente um pouco do que todo mundo é.

Comentando o cenário atual da música, Chico Paulo disse que há espaço para todos, mas este preciso ser construido por cada um, para isso é preciso ser diferente.

- Tocar forró todo mundo toca, toda banda, todo esquema, tem que pelo menos tocar um forró diferente. Acho que estou me sobressaindo dessa forma. Estou tocando o que geralmente nem todos tocam não sei se por não querer ou por opção.

A falta de aparição frequente de nomes que se destacaram no campo musical no passado, casos de José Augusto, Fernando Mendes, Odair José, Nilton César, dentre outros, no entendimento do cantor Chico Paulo se deve a evolução dos tempos, é só notar a música atual que atende um pique mais acelerado.

- Antigamente era música para ficar. Hoje, a música é descartável, dura dois, três meses ou no máximo um ano.

Chico Paulo disse que sempre se inspirou em grandes e consagrados nomes da música brasileira, com destaques para José Augusto e Jerry Adriani, por exemplo, todavia sempre procurou ter o seu estilo particular.

- Canto toda música mas a meu estilo.

Há pelo menoes 22 anos, o músico possui sua própria estrutura para apresentações, para isso possui uma pequena banda, que inclui além dele, outros dois vocalistas e um tecladista. O projeto, avalia Chico Paulo, vem dando certo.

- Toco todos os finais de semana. Mas já foi melhor, faz parte do processo, estamos vivendo uma crise, tem ainda a concorrência de mercado e tudo isso tende a enfraquecer um pouco a procura, mas tá dando para sobreviver.

O cantor finalizou dizendo que adorou ter retornado a Elesbão Veloso depois de tanto tempo.

- Na verdade nem lembro mais quando andei aqui pela última vez. Recordo que cantei várias vezes no Cabana Club, lembro do Cícero da Dorinha, da família da esposa dele-- a Dorinha, somos amigos de longas datas. Naquela época o Cabana ainda era de palha, são coisas que marcam, é bom voltar, as amizades que tenho aqui são boas, foi um prazer rever toda essa gente.

A quem interessar contratar Chico Paulo e Banda pode ligar para 86 9 9994-0013 e 9 9457-7218 em Regeneração-PI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário