Elesbão Veloso convive com falta constante de água para serviços de manutenção; problema de desperdício em um dos reservatórios atravessa décadas.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Elesbão Veloso convive com falta constante de água para serviços de manutenção; problema de desperdício em um dos reservatórios atravessa décadas.



Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão Veloso

Não são poucos os vazamentos em pontos diversos de Elesbão Veloso, e por mais que operários da empresas se "debrucem" quase que diariamente buscando a resolutividade para esses problemas estes tendem a aumentar.

Esse começo de ano vem sendo marcado por desligamento dos poços para realização desses trabalhos, especialmente no período da manhã, visto que a jornada de trabalho dos operários geralmente vai das 6h da manhã às 2h da tarde.

Reconhecemos o esforço desse pessoal, mas a empresa em si deve uma satisfação ao conumidor elesbonense, especialmente aqueles que moram em partes mais altas da cidade, como no final do bairro Piçarra, na saída para a localidade Baixão.

É bom que se diga que ali, os moradores precisam muitas vezes fazerem vigília esperando o precioso líquido chegar as torneiras, geralmente no final da noite, é quando as donas de casa aproveitam para abastecer reservatórios.

Essa situação se contrasta com o que vencíamos na parte baixa da cidade, onde pouco vezes a água falta, salvo em caso de desligamento geral. E outro detalhe, num dos reservatórios da Agespisa, aquele por trás da Matriz de Santa Teresinha, o derramamento e desperdício de água é grotesco, algo de acontece senão com constância como antigamente, mas é algo que perfaz décadas e que já deveria ter sido solucionado.

Para tal precisa tão somente a aquisição e colocação de uma boia, que iria controlar o fluxo da água no reservatório, ou seja, a peça iria impedir o farto desperdício de água, numa época cada se faz cada vez mais necessário utilizarmos esse bem de modo racional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário