Antonio Alves, um mecânico/compositor paulista vivendo em Elesbão Veloso. Saiba

quarta-feira, 21 de março de 2018

Antonio Alves, um mecânico/compositor paulista vivendo em Elesbão Veloso. Saiba

Seu Antônio Alves, da Mecânica Força Bruta em E.Veloso, é compositor. 
Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão Veloso


Vivendo em Elesbão Veloso há pouco mais de sete anos, o senhor Antonio Alves, 59 anos(14/09/1958) nascido em uma fazenda da Usina Junqueira em Igarapava-SP, ele já morou em Curitiba-PR, onde constituiu família e em Barreiras-BA.

Antes de deixar sua terra natal, ajudou ao pai, um angolano, que trabalhava como ferreiro para uma usina da cidade.

- Ele(pai) também tinha uma oficina em casa. Eu cheguei a trabalhar para uma usina de produção de açúcar, depois saí, fui para o Exército, já em São Paulo trabalhei depois na Volkswagen.

No Paraná, talvez tenha vivido a melhor fase da vida em termo profissional, mas a separação da esposa com quem teve dois filhos forçou uma mudança de planos.

- Lá, eu tive uma empresa do ramo de autopeças, tinha em torno de 20 funcionários, um estoque de peças bom, uma oficina grande, mas tive um desacerto familiar, me separei, e fui embora para Barreiras-BA, depois vim parar aqui.

Perguntado se tinha algum ressentimento devido a separação disse que foi complicado ter que deixar os filhos, mas estes estão bem e amparados.

Em Elesbão Veloso, ele possui uma mecânica-- FORÇA BRUTA, localizada ao lado do Hospital Norberto Moura, um projeto que vem dando certo, em que pese as dificuldades motivada pela atual crise econômica e até de saúde.

- Eu passei por um cirurgia recentemente para correção de um hérnia, vou ter que ficar pelo menos 120 dias do trabalho, fora isso, estou bem.

 
A VINDA PARA ELESBÃO: CASUALIDADE QUE VIROU AMOR.

Seu Antonio considera uma casualidade a vinda a Elesbão Veloso. Foi durante o ano de 2009, em Barreiras, enquanto realizava serviços em uma oficina mecânica, onde conheceu a atual esposa, a elesbonense Rosângela, filha do senhor João da Cruz Simão, do Povoado Brejinho.

 
MÚSICA NA VEIA: COMPOSITOR E RELAÇÃO ESTREITADA COM MÚSICOS

Conhecedor e amigo de alguns músicos do pais, especialmente os do mundo da música sertaneja, Antonio Alves conheceu e conviveu com os integrantes do Trio Parada Dura. Recordou que ainda durante a sua infância teve contato com o primeiro Trio Parada Dura no Brasil, formado por Delmir, Delmon e Mangabinha.
Antonio Alves nasceu em Igarapava-SP e completará 60 anos em setembro

- Eu tinha mais amizade com o Mangabinha, que tocava folia de Reis em nossa região. O primeiro Trio Parada Dura era Delmir, Delmon e Mangabinha, esse trio foi desfeito, dai surgiu o trio composto por Barrerito, Creone  Mangabinha. Eu fiz algumas músicas para eles, tenho músicas cantadas por Ronaldo e
Adriano e outros mais, e tenho músicas feitas em casa, que estã guardadas.

Seu Antonio disse que todas suas canções são registradas e possui carteira profissional da música, paixão que descobriu quando menino, vivendo na região de Igarapava, onde o tom musical predominante é o sertanejo.

- Em nossa região nasceram vários artistas da música como Jair Rodrigues, também nascido em uma fazenda da Usina Junqueira. Eu nasci na Fazenda Várzea Alegre e ele nasceu na Fazenda Canabrava.
 
COMENTÁRIO SOBRE MÚSICA E PAIXÃO PELO RÁDIO

Para o mecânico e compositor Antonio Alves, cantar é bem mais difícil que fazer uma canção, porque cantar envolve vários fatores, como instrumental, melodia. Ao falar do sertanejo em duas situações, o antigo- o de raiz e o atual, o chamado universitário, não é tão bem aceito por quem viveu à época do sertanejo típico, formado por duplas caipiras.

- Eu particularmente gosto das canções de Crhistyan e Ralf, Chitãozinho e Xororó, Rio negro e Solimões, o próprio Trio Parada Dura, Mato Grosso e Matias, João Mineiro e Marciano, as músicas sertanejas do passado eu gosto muito.

O mecânico/composito também se disse um apaixonado pelo rádio, fiel companheiro não apenas em casa, mas no trabalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário