Veja fotos do curso sobre práticas e manejo em sistema de irrigação por aspersão e gotejamento em Elesbão Veloso.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Veja fotos do curso sobre práticas e manejo em sistema de irrigação por aspersão e gotejamento em Elesbão Veloso.


Os Agricultores de Elesbão Veloso receberam na manhã desta quinta-feira (24), um curso de práticas e manejos em sistema de Irrigação por aspersão e gotejamento. O curso foi uma realização da CPCPR e Instituto Rio Piracuruca.

O curso foi realizado no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Elesbão Veloso nos dias 24 e 25 de Maio pela Coordenadoria Estadual do Programa de Combate à Pobreza Rural CPCPR, e o Instituto Rio Piracuruca.

Durante os dois dias de curso o Engenheiro José Wilson, palestrante do curso explanou, orientou e tirou duvidas dos agricultores sobre as práticas corretas de manejos em sistema de irrigação por aspersão e gotejamento. A capacitação teve a participação de produtores e agricultores familiares.

O projeto tem como objetivo a capacitação e aperfeiçoamento das técnicas de trabalho de agricultores, otimizando a agricultura no semiárido piauiense.

A capacitação teve a participação de agricultores rurais, Emater, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, vereadores, técnicos na área e representantes de associações comunitárias.

O curso ministrado tem o intuito de orientar e aperfeiçoar as técnicas de trabalho e preparar os futuros produtores a ser multiplicadores, otimizando assim a agricultura no Semi-Árido Piauiense.

Os agricultores tiveram aulas práticas e teóricas onde puderam acompanhar de perto os trabalhos no na Horta Comunitária no bairro Sambaíba e em uma plantação de bananas no bairro Várzea Alegre pertencente ao elesbonense Neto Moura.

Segundos os agricultores o curso foi de grande importância, desde as inscrições, entrega de material, vídeos e fotos apresentados na hora da aula teórica e pratica. Na oportunidade os agricultores participaram de almoço e lanches.

O projeto segue para outros municípios do interior piauiense, afim de proporcionar melhor desempenho da agricultura familiar nos locais onde a seca predomina durante o ano.

FONTE: Engenheiro José Wilson
 








Nenhum comentário:

Postar um comentário