Professor José Wendel explica razões da paralisação de professores no Ceep Benedito Leal: "o movimento é de valorização da categoria e da Educação"

domingo, 17 de junho de 2018

Professor José Wendel explica razões da paralisação de professores no Ceep Benedito Leal: "o movimento é de valorização da categoria e da Educação"

Ao vivo: Professor José Wendel falou ao Painel Popular e discorreu sobre greve de professores
Por José Loiola Neto

Neste domingo(17/6) durante participação no Painel Popular/FM Eldorado, o professor de Língua Portuguesa no Ceep Benedito Leal José Wendel, um dos que integram o movimento grevista na escola falou a respeito da paralisação deflagrada sexta-feira passada(15/6) por parte dos docentes efetivos da rede estadual e lotados naquela escola.

Segundo ele, o primeiro motivo foi a quebra de acordo do governo para com os profissionais em educação, visto que ainda no último mês de março foi firmado perante a Justiça e dado a palavra ao sindicato que representa a categoria que durante o último mês de maio haveria o reajuste referente ao piso salarial desse ano, correspondente a 6,81%, algo que não se confirmou.

- O governo estadual descumpriu o acordo, por isso mesmo é bom que se diga que no início do ano já havia tido uma greve à nível de Teresina e outras cidades, sendo que Elesbão Veloso não havia participado, mas mediante a quebra de acordo nós nos sentimos desprestigiados e desvalorizados, partindo do princípio que Educação não é prioridade para esse governo.

Ainda conforme Wendel o que vem ocorrendo na educação do Piauí é lamentável, considerando que todas as categorias, ou grande parte delas receberam aumento, inclusive os professores da rede municipal tiveram reajuste, os aposentados junto ao INSS ainda que irrisório também tiveram um aumento.

- No Brasil, as categorias tem um reajuste e porque não os professores do Estado?

O professor alertou a população e explicou que o movimento é principalmente pela valorização da educação estadual em Elesbão Veloso, porque é triste mas os professores e alunos sabem que a educação estadual não vai bem, sendo que a razão principal é por conta da desvalorização do professor.

Na entrevista Zé Wendel, professor da rede estadual desde 2002 fez questão de frisar que está em greve, todos os professores efetivos que compõem o Ceep Benedito Leal, excetuando aqueles que se encontram em estágio probatório e os celetistas.

- O movimento é de valorização da categoria e da educação. É isso que eu quero que a população de Elesbão Veloso entenda, por meio desse movimento estamos em busca da melhoria da educação, o que no momento não está acontecendo por parte do governo.

Sobre as mobilizações previstas, José Wendel ressaltou que a paralisação prosseguirá nesta segunda-feira, recordou que em greve ninguém fica em casa, é um movimento em que os trabalhadores precisam ir para a rua, para escola e fortalecer o movimento.

- A gente está pedindo a compreensão da população de Elesbão Veloso para que nos apoie. Nós já assumimos o compromisso de cumprir os 200 dias letivos na carga horária prevista no ano, vamos repor as aulas, dessa maneira, assim que o governo estadual cumprir com a sua obrigação e pagar aquilo que foi prometido e assinado judicialmente nós do Ceep Benedito Leal e o Piauí como um todo vai voltar normalmente as suas atividades, agora enquanto o governo não cumprir nós vamos continuar parados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário