Saiba sobre incontinência urinária e fecal pós-parto; prevenção e tratamento.

sábado, 16 de junho de 2018

Saiba sobre incontinência urinária e fecal pós-parto; prevenção e tratamento.



Por Drª Cláudia Laranjeira*

A incontinência urinária e fecal é uma disfunção relacionada aos músculos da região do períneo que pode ocorrer nas mulheres  após o parto. Essa disfunção, na maioria das vezes é reversível. incontinência urinária especificamente pode aparecer no pós-parto em curto, médio ou longo prazo, relacionado a alguma lesão da musculatura que envolve a uretra, canal localizado entre a bexiga a região externa, por onde a urina passa.

A disfunção é causada pelo estiramento da musculatura, que pode ocorrer tanto após parto vaginal ou cesariana, isso porque o sobrepeso da própria mulher no período da gravidez pode lesar a musculatura e ocasionar a continência urinária.

Em relação a urina, é reversível em até um ano, muitas mulheres que apresentam essa disfunção vão ficar sem sintomas. Quanto a continência fecal, trata-se de uma alteração que pode surgir por lesão da musculatura que envolve o ânus, e esta sim, se relaciona muito mais ao momento do parto. São lesões musculares específicas dos esfíncteres do ânus, ocasionadas pela passagem do feto ou por um estiramento da musculatura durante o trabalho de parto.
 
PREVENÇÃO

Durante o pré-natal, a mulher pode fazer uma preparação dessa musculatura, tanto para receber a própria gravidez como para ser submetida ao parto. Os exercícios de fisioterapia são recomendados e podem ser realizados logo no começo da gravidez, nos primeiros três meses, podendo se alongar até o período pós-parto.

Durante o parto, a assistência que a mulher vai receber do obstetra também é muito importante porque existem atitudes que são feitas durante o trabalho de parto e durante o próprio parto em si que vão proteger a musculatura perineal-- são massagens durante o trabalho de parto, compressas mornas, quando for necessário a episiotomia, corte feito para a passagem do bebê, espera-se que essa  episiotomia seja feita numa ambulação adequada com equipamentos apropriados, o médico responsável pelo parto também pode ter manobras durante a saída do bebê que vão proteger a musculatura.
 
TRATAMENTO

No que se refere a incontinência urinária, a fisioterapia tanto antes como depois do parto reforça a musculatura e pode recuperar a função. Com relação a incontinência fecal, o melhor tratamento quando se tem a lesão do músculo é a correção no momento do parto. Os tratamentos podem também serem conservadores, incluindo o uso de medicações que vão aumentar a consistência das fezes e pode no último caso até necessitar de uma cirurgia.

* Cláudia Laranjeira é ginecologista, diretora da Associação dos Ginecologistas e Obstetra de Minas Gerais.

- Material coletado em em entrevista ao Café com Notícias da Rádio Itatiaia em 15 de junho 2018.

Edição e organização: José Loiola Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário