Veterinário do Ibama-PI Sandovaldo Gonçalves comenta sobre tráfico de animais silvestres no Piaui e destaca importância da escola para conscientização de jovens.

sábado, 23 de junho de 2018

Veterinário do Ibama-PI Sandovaldo Gonçalves comenta sobre tráfico de animais silvestres no Piaui e destaca importância da escola para conscientização de jovens.

 
Veterinário do IBAMA-PI Sandovaldo Gonçalves esteve em E.Veloso em maio e tratou sobre tráfico de animais

Por José Loiola Neto

Durante o último mês de maio, esteve em Elesbão Veloso, atendendo a convite do Ministério Público, que realizou um seminário voltado às discussões de temas como meio ambiente e tráfico de animais, Sandovaldo Gonçalves de Moura, analista ambiental junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente Recursos Naturais Renováveis- IBAMA-PI, médico veterinário e doutor em ciência animal.

De modo eloquente, ele abordou para o público presente ao auditório da Prefeitura, local do evento, sobre tráfico de animais silvestres, enfatizando histórico, causas e consequências.

Ao Elesbão News, Sandovaldo disse que tivera no Rio Grande do Sul dias atrás, quando abordou sobre a temática, incluindo as zoonoses que os animais podem transmitir. Ele disse que o motivo principal do trabalho executado em Elesbão Veloso é principalmente divulgar e distribuir um material lúdico, incluindo vídeos e animações, gibis e jogos para que em sala de aula o professor trabalhe com a criança e esta possa respeitar e compreenda que o local dos animais silvestres é na natureza.

- Todo o nosso material está na internet para facilitar a vida do educador. Os vídeos estão no Youtuber , a gente também facilita o acesso ao Facebook, Instagram, é só pesquisar Sandovaldo Moura. O gibi Liberdade e Saúde você pode baixar o PDF no site do Ibama.

Segundo Sandovaldo, o problema do tráfico chega a ser preocupante até porque são muitas espécies em via de extinção, sem falar que quando se aprisiona animais em casa, a pessoa retira dele a capacidade de reprodução, é também crime passível de multa de pelo menos R$ 500,00, dependendo de qual animal, um papagaio por exemplo a multa pode chegar a R$ 5 mil, sendo que a pessoa ainda poderá responder a processo previsto em lei e detenção de seis meses a um ano.

No Piauí, conforme o analista ambiental, diariamente os órgãos envolvidos no combate ao tráfico e comercialização como Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Ibama apreendem animais nas rodovias que cortam o Estado.

- Em 2017, um cidadão foi pego pela PRF em Floriano com mais de dois mil animais. Se ele captura esses animais é porque tem uma demanda.

Com relação aos maus tratos aos animais, Sandovaldo considerou um absurdo, citando como prova disto o fato de terem atualmente no IBAMA-PI em Teresina, 11 animais cegos e com asas mutiladas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário