Nova gerente do Banco do Brasil analisa primeiros meses de trabalho e faz elogios a Elesbão Veloso: "cidade diferenciada".

sábado, 28 de julho de 2018

Nova gerente do Banco do Brasil analisa primeiros meses de trabalho e faz elogios a Elesbão Veloso: "cidade diferenciada".

 
Gerente do BB de Elesbão Veloso Lais Fortes.


Por José Loiola Neto

Em conversa com a reportagem do Painel Popular, a gerente do Banco do Brasil de Elesbão Veloso abordou a respeito dos projetos que a instituição tem a oferecer, especialmente voltada para o segmento rural. Lais Fortes reforçou que há bastante recursos para serem destinados.

- Agricultores interessados podem procurar o Banco do Brasil porque tanto nos créditos agro e PJ temos muito mercado para trabalhar.

As contratações já estão aptas, de acordo com Lais, uma vez que o ano safra 2018/2019 foi lançado e as operações foram liberadas ainda na semana passada e há outros projetos para serem liberados.

Lais Fortes que assumiu o cargo em 14 de fevereiro passado em substituição a Rafael Lélis observa que a instituição vem evoluindo, talvez as constantes felicitações por parte da clientela seja reflexo disso.

- Me senti bem recebida na cidade, estou muito satisfeita e pretendo ficar um bom tempo aqui porque é realmente uma cidade diferenciada.

Servidora do Banco do Brasil há 7 anos, Lais acumula em Elesbão Veloso sua primeira experiência como gerente, contudo já atuou como gerente-substituta em agência maiores. No geral, a passagem por Elesbão Veloso, acrescenta está sendo maravilhosa.

- Sou ainda considerada nova no banco, mas já consegui constituir uma boa carreira bem promissora e pretendo crescer mais ainda.

A gerente não se eximiu em falar sobre o pagamento de aposentados e pensionistas, alvo de críticas por parte do senhor Cícero do Abidão, membro da atual diretoria do Sindicato Rural que questiona o fato de o banco não colocar a disposição uma pessoa para auxiliar os idosos no momento dos saques. Lais disse que sua principal preocupação na agência é no que diz respeito ao atendimentos oferecido a clientes, correntistas e aposentados que sacam seus benefícios no banco.

- Eu sempre faço questão de estar presente, eu não fico só no atendimento interno, fico também na linha de frente, até porque a nossa intenção é oferecer a população um atendimento de qualidade, a gente busca fazer o melhor, a questão é que tem aqueles dias de pico e amontoam muita gente na agência, mas mesmo em dias de pagamento até 12h30 a situação está praticamente sob controle.

A respeito das vezes em que falta dinheiro nos terminais, Lais disse que é por conta de normativa da superintendência do banco, que por questões de segurança e precaução não são deixadas altas quantias, com vistas a evitar explosões por meio da ação de bandidos.

- Até porque a gente sabe o transtorno que causa quando isso acontece. Se a gente passa muitos dias sem operar, dessa maneira, precisamos controlar o numerário, temos que trabalhar somente com o que for necessidade para não faltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário