DIREITOS AUTORAIS

header ads

OUSADIA: Desbravador do Brasil, Agnaldo Alves ou Agnaldo do "Cabeça Branca" de Elesbão Veloso encara em uma Pop 110 a Expedição Cordilheira dos Andes e chega ao Uruguai.


Agnaldo Alves na divisa Brasil-Uruguai

Por José Loiola Neto/Destaques de Elesbão Veloso- Geral

Desde a última quinta-feira(11 de abril), quando deixou Elesbão Veloso-PI, sua terra natal rumo a São Paulo, o autônomo Agnaldo da Silva Alves ou simplesmente Agnaldo do "Cabeça Branca" ou ainda "Rei do Celular" pela atividade que exerce como empresário do setor, vive mais uma aventura sob duas rodas-- na verdade, a segunda no ano, visto que em 11 de fevereiro, na mesma motocicleta, uma Pop 110, percorreu mais de 2.600 quilômetros de Elesbão Veloso a São Paulo.

Essa viagem no entanto, sem dúvida é mais ousada e requer não apenas preparo físico mas psicológico. Agnaldo é sem dúvida um sujeito de multa coragem. O admiro por sua determinação, pois é para poucos desbravar estradas nesse Brasil afora, percorrendo trechos arriscados e perigosos. Não é a primeira vez que Agnaldo visitará Chile, Uruguai, e Argentina onde já esteve anos atrás, em viagem de lazer.

Antes de rumar para o que rotulou de EXPEDIÇÃO CORDILHEIRA DOS ANDES, que consistirá na visita a 4 países, Agnaldo Alves conversou com a reportagem do Elesbão News e dentre várias coisas disse o que o motiva a ser tão interessado em percorrer terras distantes do lugar em que mora, comentou em princípio a respeito da viagem anterior.

- Falei com poucas pessoas sobre aquela viagem. Essa viagem agora é diferenciada porque ela é internacional. Eu já conheço os 4 países que irei passar, já estive lá em passeio, fui de avião, irei na minha Pop 110.

O trajeto que Agnaldo vem percorrendo obedecerá o trecho São Paulo-Curitiba-PR - Florianópolis-SC -  Gramado-RS- Porto Alegre-RS- Chui-RS cidade que faz linha divisória com o Uruguai, onde se encontra desde ontem no começo da tarde. No Uruguai, Agnaldo percorrerá a capital Montevidéu depois partirá rumo a Buenos Aires, capital argentina, posteriormente dará um pulo até Mendonza, que fica ao pé da Cordilheira dos Andes, dai ainda esticará até Santiago no Chile, de lá retornará ao Piauí.

-Eu gosto de andar de avião, de carro, de moto, adoro viajar, e como eu já viajei bastante de avião, e já fui a São Paulo de moto, de ônibus clandestino, na Itapemirim, de caminhão com meu amigo Kelson(Dantas-caminhoneiro) resolvi tocar um projeto que era viajar de moto, pois acho muito bom e prazeroso. Eu já conheço o Brasil de ponta a ponta, e agora quero me aventurar rodando pelos países afora.

Sobre a Expedição Cordilheira dos Andes, Agnaldo considerou que a emoção é tamanha por isso resolveu compartilhar com as pessoas e amigos mais próximos. A última viagem a São Paulo foi feita em incríveis 4 dias.

- Na viagem a São Paulo passei por lugares em que o desenvolvimento ainda é lento, principalmente em termos de estradas, aqui no Piauí mesmo há lugares em que as estradas não são boas, por outro lado eu presenciei avanços no caso da expansão de energia solar no Sul do Piauí, isso muito me chamou a atenção.

Agnaldo Alves ou Agnaldo Cabeça Branca é um sujeito de muita coragem

Nessa viagem ao Sudeste, Agnaldo disse que chegou a rodar 900 quilômetros em um dia em sua Pop 110, o que faz surgir inúmeras perguntas, dada a façanha, além do que o autônomo reconhece ser um sacrifício e demanda muito do corpo, muita vezes tomado por dores e incômodos.

- É sempre uma viagem cansativa, ainda que seja de avião é sacrificante, imagina numa moto, além disso você estar só sem ninguém pra conversar, a Pop é 110, mas só tem autonomia para andar a 100km.

A respeito da expedição, ele revela não ter feito qualquer estimativa com relação ao tempo de trajeto a ser percorrido, sobretudo por se tratar de uma experiência nova, para tanto assegura que tem uma ampla rede de contatos com pessoas que já viveram a experiência, são pessoas que lhe darão suporte pelos caminhos a serem percorridos.

- Isso eu descobri através de um amigo, o Segóvia que mora em Jaguarão do Sul-RS, que fica no extremo com o Uruguai. No primeiro dia minha previsão é que eu ande entre 600 e 800 quilômetros, no segundo dia andarei menos, pois passarei por Gramado-RS, lá quero dá uma curtida, tomar um vinho, comer um chocolate...

Como parte integrante da viagem, Agnaldo Alves criou um grupo no WhatsApp e um canal no You Tube, no qual já adquiriu um bom número de seguidores. Lá é possível ver vídeos em que o aventureiro mostra os preparativos que inclui desde a manutenção da moto, capacete e vestimentas apropriadas e trâmites  burocráticos para adentrar os países.

- Essa expedição obedece duas etapas, a primeira sai de Elesbão Veloso para São Paulo, e a segunda vai de São Paulo passando por Curitiba, Florianópolis, Gramado, Porto Alegre e Chuí, a última cidade brasileira localizada na região Sul e que fica na divisa com o Uruguai

É fato que há muitos em Elesbão Veloso incomodados com a determinação de Agnaldo, principalmente por conta da sua ousadia em conhecer o Mundo, a inveja é maior ainda agora por conta dele percorrer parte da América do Sul em uma moto, por conta disso alguns chegam a lhe chamar de doido. Aganaldo assegura que está pouco preocupado.

- Em qualquer situação as pessoas irão lhe criticar, outros irão te elogiar, e isso é natural, o importante é você estar tranquilo e consciente do seu objetivo, e o meu objetivo é percorrer esse trajeto. Alguns chegam a dizer que sou louco, doido, maluco, porém outros elogiam, me dão força, alguns dão patrocínio, aliás, dezenas de pessoas estão me patrocinando, fico maravilhado pela atitude.

Sobre a viagem, Agnaldo Alves disse que ela tem um sentido e a mensagem principal é levar o nome do Piauí e principalmente o de Elesbão Veloso, na medida em que trata-se do primeiro elesbonense(ou talvez piauiense) a ter ousadia de atravessar o pais em uma moto.

- Sou sim o primeiro piauiense a viajar numa Pop 100 a percorrer a Cordilheira dos Andes e isso eu já pesquisei junto as associados de motociclistas em Teresina, que me certificaram disso.

Humilde, ele diz ser grato a Deus, principalmente pela coragem e determinação em levar o nome da sua cidade- Elesbão Veloso aos mais distintos rincões, visto que em sua concepção é muito bom quando as pessoas se apresentam e não escondem o seu lugar de origem.

- Entendo que estou fazendo uma coisa bonita, estou colocando a minha Vida em risco, mas com objetivo não de me promover, mas com a finalidade de promover o meu Piauí e a minha Elesbão Veloso. Além de conhecer lugares diferentes, vou trazer uma nova realidade de Mendoza, de Santiago, de Buenos Aires etc.

Finalizando, nosso entrevistado disse que ainda não decidiu sobre o roteiro final a ser seguido, já que tem dois pensamentos: ou irá para a região Sul do Chile para retornar por Bariloche ou retornar pela área norte do país passando pelo deserto do Atacama.

- Uma das duas irei mostrar para as pessoas, mostrarei a Cordilheira dos Andes, farei minhas lives, meus vídeos, mostrarei um pouco da história que irei presenciar e vê nessa geografia nesses lugares. Aproveito para agradecer a muita gente, já que não é fácil uma viagem desse porte, requer conhecimento, antes dessa viagem fiquei 8 horas só no You Tube pesquisando e me informando com pessoas que já viajaram. Quis saber o que levar, precisa muita dedicação para fazer uma viagem dessa; requer preparo psicológico, físico e financeiro também porque os custos são altíssimos, vou fazer seguro de vida, de saúde e seguro para entrar nos países, no final terei gasto em torno de R$ 10 mil.

Postar um comentário

0 Comentários