DIREITOS AUTORAIS

header ads

REVISTAS SEMANAIS- Destaques de capa das revistas que estão chegando às bancas e residências dos assinantes nesta segunda-feira, 17 de Fevereiro 2020

ÉPOCA  Edição 1.128

Capa- NESTOR FORSTER, O HOMEM DE BOLSONARO EM WASHINGTON
Diplomata ligado a Olavo de Carvalho é indicado como embaixador nos Estados Unidos — e promete muito mais que uma agenda conservadora. E MAIS...

>> A ARQUITETURA DA DIPLOMACIA
O que a configuração espacial das embaixadas americanas diz sobre a política externa dos Estados Unidos.

>> VALE A PENA TRIBUTAR O ‘PECADO’?
O governo trabalha com a ideia de elevar impostos para bebidas, cigarros e açúcar. Experiências tributárias semelhantes em outros países mostram que o assunto é mais complexo do que se imagina — mas pode dar certo

>> AINDA BEM QUE O BRASIL NÃO É A CHINA
Uma taxa alta de crescimento econômico vale mais do que uma vida humana?

>> O CARNAVAL AOS PÉS DE UM SAPATEIRO
Em seu pequeno ateliê na Zona Norte do Rio, Pedro Alberto Augusto da Silva faz à mão milhares de sandálias para as passistas que desfilam na festa

>> CORONAVÍRUS, O GRANDE TESTE DE XI JINPING
A epidemia coloca em xeque a aura de infalível do líder chinês mais centralizador desde Mao
-------------------------------
VEJA Edição 2.674
Reportagem de capa- O que ele sabia?

Fotos de Adriano da Nóbrega morto fortalecem suspeita de 'queima de arquivo'
Tiros contra o ex-capitão do Bope foram dados a curta distância, confirmam imagens obtidas por VEJA. E MAIS...

>> Rio de Janeiro: A primeira entrevista de Luiz Fernando Pezão, ex-governador, fora da cadeia

>> Poder: Flávio Dino, nova estrela da esquerda, não brilha no governo do Maranhão

>> Violência: As vítimas do feminicídio, um crime que cresce a ritmo preocupante

>> Ásia: Os sucessos e as contradições da Coreia do Sul de 'Parasita'
---------------------------------
ISTOÉ Edição 2.614

Capa- Queima de arquivo

Marcado para morrer

O ex-policial do BOPE e miliciano Adriano da Nóbrega, morto na Bahia, era acusado de participar do esquema da “rachadinha” do gabinete de Flávio Bolsonaro, tinha longa relação com a famíla do presidente da República e era suspeito de envolvimento com a morte de Marielle.
Tudo indica que o ex-policial e miliciano Adriano da Nóbrega, conhecido como capitão Adriano, era um homem marcado para morrer. Fugitivo da polícia há mais de um ano, ele foi cercado e baleado na madrugada de domingo 9, em um sítio na zona rural da cidade de Esplanada, a 170 quilômetros de Salvador, onde estava escondido. A operação policial que o vitimou envolveu 75 homens das forças de segurança do Rio de Janeiro e da Bahia e não deu a mínima chance de sobrevivência ao procurado. Ele levou dois tiros, no pescoço e no tórax, e deixou mais perguntas do que respostas para a Justiça. E MAIS

>> Ameaça americana
Donald Trump retira o Brasil da lista de países em desenvolvimento, o que pode elevar as tarifas sobre as exportações do País. Indústria já se posiciona afirmando que a medida é ilegal

>> Peitando a Justiça
A Câmara e o Senado desafiam a Justiça e rejeitam a cassação de parlamentares afastados judicialmente por corrupção e caixa dois: é mais um lance a estressar as relações entre poderes na volta do Congresso ao novo ano legislativo

>> O caixeiro viajante
O governador João Doria viaja pelo mundo em busca de parceiros para realizar projetos de privatização e, ao mesmo tempo, contribui para que os empresários brasileiros façam negócios no exterior

>> O amor é (quase) lindo
Entre, aqui, na cabeça e na alma de Sérgio Cabral — e descubra por que ele decidiu delatar a sua esposa, a advogada Adriana Ancelmo

>> Os deslizes do ministro
Paulo Guedes “morre” pela boca. Ao enfatizar figuras de linguagem e gostar de provocações intelectuais, ele acaba caindo no campo do preconceito e do politicamente incorreto

>> Troca de guarda
Agora, um general chega à Casa Civil para substituir o desgastado ministro Onyx Lorenzoni: o ex-interventor na Segurança do Rio de Janeiro em 2018, Walter Souza Braga Netto, será mais um militar no Palácio do Planalto

Postar um comentário

0 Comentários