Advertisement

Responsive Advertisement

Figura Elesbonense: Dona Celé Lopes da Silva(1928-2012)

Dona Celé faleceu aos 83 anos, em 2012
Por José Loiola Neto

Dona Celé Lopes da Silva, valorosa figura elesbonense, nossa homenageada de hoje residia no bairro Piçarra. Nascida a 10/05/1928, era esposa do senhor Manoel Alves da Silva, o "Manezin Gibão", que desapareceu da vida terrena em Janeiro de 2016, no interior de São Paulo, onde vinha residindo.  

Ouvida pelo Elesbão News, uma de suas netas, a professora Vilma Pereira Costa nos contou que durante muito tempo sua avó  sempre foi do lar, trabalhou no centro da cidade de Elesbão Veloso, em um ponto comercial, fazendo comida para vender. 

O ponto de referência, próximo a atual Lanchonete o Kinkin, sede do Crediamigo, dona Celé preparava dentre outros alimentos, uma maravilhosa panelada que tinha bastante aceitação.

Era mãe da senhora Das Neves(mãe da professora Vilma), tinha também outro filho que desejava muito reencontrá-lo. Roberto, deixou Elesbão Veloso no início da década de 1970 e não mais retornou. 

- Ela tinha essa frustração por não saber por onde andava o filho dela. Ele nunca deu notícias, a idade que eu tenho é o tempo que ele saiu daqui, a minha avó faleceu com o desejo de reencontrar o querido filho, o Roberto., descreveu Vilma.  

Dona Celé ainda adotou a senhora Luzinete, atualmente morando em São Paulo. Tempos antes de falecer, aumentou o desejo de rever o filho, e nos meses que antecedeu a sua morte relembrou o filho com mais intensidade. 

Segundo Vilma, dona Celé era chamada pela maioria dos netos de "Mãe Tié" e apenas ela procurou chama-la de vó. 

- Eu me sentia mais uma e resolvi chamar ela de avó, mas ela dizia que não queria, mesmo assim fui chamando e ela foi aceitando, fui a única a chamá-la de vó ou vozinha e ela ficava toda derretida. 

Dona Celé, pessoa bastante conhecida em Elesbão Veloso, especialmente no bairro Piçarra faleceu em  07/01/2012, deixando saudades nos corações daqueles que fizeram parte do seu convívio. 

Postar um comentário

0 Comentários